Início > TV > The Walking Dead

The Walking Dead

Agora que os vampiros estão no auge, com a explosão simultânea de “True Blood” e “The Vampire Diares” na TV e da saga “Crepúsculo” na literatura e no cinema, nada mais justo que uma outra espécie de mortos-vivos tente encontrar o seu lugar ao sol. Refiro-me, obviamente, aos zumbis – seres humanos que, quando contaminados por algum vírus agressivo, perdem suas funções motoras e passam a vagar irracionalmente pela Terra. O que eles buscam? Humanos que ainda não foram infectados, cujas carnes lhes parecem irresistíveis.

O cinema teve a sua cota de filmes voltados para o tema – vide a recente franquia “Resident Evil”, toda centrada nisso – e a literatura também já tirou a sua fatia do bolo. A televisão, no entanto, ainda estava devendo. Mas, não mais: “The Walking Dead”, que o AMC, lar de “Mad Men” e “Breaking Bad”, produz com a concepção de Frank Darabond, é o primeiro exemplar de zumbis numa série de TV. Na trama, um policial interiorano (Andrew Lincoln) acorda de um período no hospital para encontrar sua cidade e o restante do país – e, até onde se sabe, do mundo – extinto por hecatombe. Sobreviver num planeta devastado e povoado por zumbis enquanto busca pela mulher e pelo filho desaparecidos serão os desafios que o herói enfrentará nessa primeira temporada.

São apenas sete episódios encomendados, todos os quais vão ao ar na FOX brasileira com uma diferença ínfima em relação à exibição original. Em sua estreia americana, na noite de Halloween, o programa atraiu um público recorde de 5 milhões de espectadores, mas o sucesso estava concretizado desde muito antes, quando o painel foi um dos mais movimentados da Comic-Con e detalhes da empreitada atingiram a internet. O primeiro episódio teve muitos cérebros se desintegrando, um bocado de desenvolvimento de personagem, alguns clichês dispensáveis e um cavalo fadado a um triste fim. Talvez pudesse ter sido suavizado aqui e ali com pitadas de humor para não se tornar tão sério e lúgubre, mas a opção dos realizadores é honesta e indiscutível. Vale a conferida!

Anúncios
Categorias:TV
  1. Lelo Brito
    9 novembro 2010 às 2:25 am

    TWD atendeu às minhas expectativas.
    Na verdade, como eu já li os gibis, estou mais que ansioso pelos próximos episódios, principalmente porque passei minha adolescência me intoxicando com filmes de terror, mais especificamente de zumbis.
    TWD será como assistir a um George Romero inédito toda semana
    Pure Christmas in July!

  2. 9 novembro 2010 às 11:37 pm

    Tá todo mundo falando muito bem desta série, mas eu não sinto muito interesse em conferi-la. Beijo!

    • 10 novembro 2010 às 4:16 am

      Lelo, aproveitando que teve contato com a HQ, você será minha referência oficial sobre a série de agora em diante! Tô vendo o segundo episódio agora, muito nesse clima Christmas in July 🙂

      Ka, é que sua agenda tá mais seleta ultimamente, né? Em outros tempos, super visualizo você assistindo e gostando da série! Beijo.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: