Início > Cinema > Cheiro de Oscar

Cheiro de Oscar

Annette Bening e Julianne Moore estão fantásticas na comédia dramática “The Kids Are All Right”, um filme indie de grife apontado desde já como um veículo para as atrizes receberem indicações ao Oscar. Todo e qualquer reconhecimento que vier para a dupla será justificado e merecido, mas o longa tem qualidades mais extensivas. Dirigido por Lisa Cholodenko, cineasta lésbica que acertara em sua incursão anterior (o interessante “Laurel Canyon: Rua das Tentações”, com Frances McDormand e Christian Bale), o filme é sobre um casal homossexual (Bening e Moore) que após quase 20 anos de união constituiu uma família perfeita.

Através de um banco de espermas, cada uma das mulheres engravidou e gerou um filho (usaram o mesmo doador para que as crianças fossem meio-irmãs). A mais velha já tem 18 anos e está indo para a faculdade (é interpretada por Mia Wasikowska, a Alice do filme de Tim Burton); o caçula, de 15, é influenciado por más companhias e cheira cocaína (Josh Hutcherson, bem crescidinho). Até que os garotos decidem rastrear o pai biológico, sem informar as mães a respeito. A pesquisa os leva a Mark Ruffalo, um sujeito que chegou aos 40 se comportando como alguém de 18; dono de um restaurante orgânico e motoqueiro ocasional, ele terá um encontro desconfortável com os filhos, antes de ser apresentado ao restante da família. As mães não sabem como se comportar diante deste novo elemento – Annette, uma obstetra controladora, quer cortar o mal pela raiz, mas Julianne, que é mais aberta e filosófica, é favorável ao intruso. De fato, passa a trabalhar para ele, remodelando seu jardim (já que está investindo numa nova carreira de design). Obviamente, essa aproximação vai abalar e, a certo ponto, desestruturar aquele núcleo familiar, e como cada indivíduo cumpre seu papel dentro dele.

O roteiro, escrito por Cholodenko em parceria com Stuart Blumberg, é muito fluido, capaz de distribuir a ação sem tornar episódica a sucessão de eventos. É ainda capaz de extrair humor sem fazer parecer que está jogando piadas ao acaso, ou forçando a situação para render diálogos engraçados. Se o filme diverte, é porque tem um elenco suficientemente inteligente para compreender os personagens e disparar as falas como se fossem espontâneas. E se ele emociona, é porque a diretora não planejou cada personagem para servir apenas à sua trama central. Assim, cada subtrama é bem amparada, como insegurança da filha mais velha em sair de casa e deixar a família em meio ao caos, ou a amizade duvidosa nutrida pelo filho mais novo. Mais especial ainda é a absoluta normalidade com que o casal lésbico é retratado – o filme não se foca apenas nas mulheres conhecendo o pai de seus filhos, mas também na fase em que o relacionamento das duas se encontra. Um estágio empacado entre o amor e a amizade, com os prós e contras de ambos, e um ponto em que as qualidades de uma pessoa já se tornaram tão corriqueiras para outra que esta sequer tira um momento para apreciá-las. E o entendimento que as duas atrizes tem das personagens, projetando cada emoção como se fosse concebida no momento, é mesmo um prazer de testemunhar.

.:. The Kids Are All Right (2010, dirigido por Lisa Cholodenko). Cotação: A-

Categorias:Cinema
  1. 22 julho 2010 às 10:30 pm

    quero pra ontem.
    e olhei a mocinha do lado do ruffalo e pensei ‘ué, a gwyneth tá nesse filme??’. a Mia já tinha me causado isso em Alice, hehehe.

    bom elenco, né? quero muito, de verdade.

    • 22 julho 2010 às 11:16 pm

      Quéroul, muito bem observado: Mia tem uns traços muito parecidos com a Gwyneth! E pelo menos na série In Treatment, se provou ser melhor atriz que ela também. Elenco excelente, o deste filme.

  2. 23 julho 2010 às 12:10 am

    Nossa, adoro essa dramédias indies e com esse elenco então…
    É um dos filmes que mais espero, Annette e Julianne parecem estar ótima em cena. E por falar em Cheiro de Oscar, Annette vem com mais um projeto ainda esse ano, espero que a Academia não a esnobe.

  3. Caroline®
    23 julho 2010 às 12:35 am

    Fiquei bem interessada…. a conferir.

    • 23 julho 2010 às 5:15 pm

      Alex, Annette está um pouquinho superior a Julianne, e é a mais provável a conseguir indicação ao Oscar pelo filme. Este é o ano dela!

      Caroline, confira assim que estrear por aqui!

  4. Rafaella Sousa
    27 julho 2010 às 3:31 am

    Inveja MASTER de vc por ter visto esse filme! Já fiquei doida pra ver quando passou em Sundance, e deve estrear por aqui no dia de São Nunca né? =P

    • 28 julho 2010 às 5:33 am

      Rafaella, pior que é mesmo: o filme tem muito jeito de que será adiado incontáveis vezes por aqui! Sorte a minha que já vi! (Fazendo inveja meeeesmo) HAHAHA

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: