Início > TV > Housewives, Glee e Tara

Housewives, Glee e Tara

Hora do nosso post esporádico com comentários sobre alguns episódios da semana:

– Houve um tempo em que “Desperate Housewives” era minha série favorita. Na época de sua estreia, a dramédia sobre quatro donas-de-casa suburbanas instigava com sua mistura de “Sex and the City” e “Beleza Americana”. Mas custou muito pouco para que os roteiristas desleixassem e o plot caísse na mesmice. De fato, assisto até os dias de hoje por inércia, em respeito às boas lembranças e em consideração à atriz Felicity Huffman, por quem tenho um carinho especial.

Essa sexta temporada está especialmente caótica. Apesar de um avanço de cinco anos no começo da temporada anterior, só temos visto as mesmas tramas recicladas. Quantas vezes, por exemplo, acompanhamos Susan e Gabrielle se desentendendo por causa dos filhos pequenos? E o mistério da vez, envolvendo a personagem da Drea de Matteo, não dá liga! Ela é uma boa atriz, como confirmamos em “The Sopranos”, mas não sabe fazer comédia muito bem, tampouco tem um texto a altura. Certamente percebendo que o suspense em questão era muito fraco, o criador Marc Cherry (que aliás está sendo processado por Nicolette Sheridan, que fez a Edie nas primeiras temporadas, mas isso é assunto pra outro post) inventou mais um psicopata para aquela rua. Nos economize, né? Quantos outros estorvos passarão por Wisteria Lane, dentre assassinos a sangue frio e pedófilos?

O segundo mistério – quem estrangulou a filha de Susan Mayer e outras garotas da vizinhança? – foi esclarecido no episódio deste Domingo, “Epiphany”.  Sem revelar sua identidade, afirmo que foi interessante afirmarem que as protagonistas ajudaram a criar esse “monstro”, estimulando com seu silêncio uma situação cabulosa. No entanto, caíram na burrada de usar pela enésima vez o formato batido de dar a cada housewife um bloco avulso, com flashbacks narrados pela Mary-Alice. E há poucos episódios do término da temporada, não poderia me importar menos com o desfecho de nenhuma delas.

– E “Glee”, hein? Depois que o episódio com as músicas da Madonna fez jus à badalação, tivemos outro ponto alto no capítulo dessa semana, “Home”, onde a pupila da Broadway Kristin Chenoweth retorna para uma nova aparição. Uma curiosidade é que sua colega de palco em “Wicked”, Idina Menzel, também é uma atriz convidada freqüente – e dizem as más línguas que as duas, que não se dão muito bem, requisitaram para não aparecer no mesmo episódio. Chenoweth é fantástica e irresistível, e tem nova chance de soltar a voz de taquara (que, acreditem, tem um alcance absurdo). A história de sua personagem, uma moça talentosa mas não-realizada, coube muito bem ao restante do enredo – que, com a trama de Mercedes entrando em aceitação com seu peso, e Finn e Kurt tendo que lidar com o namoro de seus pais e os problemas que tem com os mesmos – resultou no mais sério, emotivo e autêntico episódio de “Glee” até então. Um reforço de que a série incentiva não só o reconhecimento das diferenças, mas também sua celebração.

– Fiquei com a impressão de que o sexto episódio da segunda temporada de “United States of Tara” foi o melhor da série até então. Em “Torando” (um erro de grafia proposital com a palavra “Tornado”), tivemos mais indícios de que o problema psicológico de Tara foi causado por um trauma de infância, e de que a irmã caçula também foi afetada por isso (reparem como ela ficou desconfortável quando teve de entrar no porão para se proteger contra o furacão). Igualmente curioso está sendo esse novo alter da Tara, uma terapeuta que o subconsciente inventou para ajudá-la a resgatar lembranças escondidas. Não se espantem, aliás, se este for o episódio submetido por Collette no próximo Emmy (ela já foi premiada como Melhor Atriz em Comédia no ano anterior). Outro grande momento de uma atriz versátil e multifacetada.

Algo mais?

Categorias:TV
  1. Tiago
    28 abril 2010 às 7:51 pm

    Nunca assisti Housewives acredita? nem um episodio inteiro se quer, sobre Kristin Chenoweth e Idina Menzel, geeeez serio que as más linguas dizem isso?, nossa eu vejo aquela vitoria da Idina no Tony por Wicked e o que ela fala da Kirstin não dá nem pra pensar que tem alguma rixa entre elas…
    Btw.. eu ri quando vc disse que Kristin Chenoweth tem voz de taquara e tem uma alcance incrivel, ahaha pois eu acho o mesmo ahaha nem sei como ela consegue porque ver ela falando muitas vezes, até doi a cabeça ahahaha enfim nao vi o ep ainda de Glee, e estou ansioso para vê-lo!

  2. 28 abril 2010 às 11:32 pm

    Deixei de assistir tantas séries por causa da falta do tempo! Só “Glee” mesmo do post que continuo a ver. Beijo!

    • 29 abril 2010 às 12:12 am

      Tiago, há mt tempo rola esse boato de que as duas não se dão bem, e vendo em vídeos e entrevistas fica até difícil de acreditar mesmo, mas se tem uma coisa que esse pessoal do show bizz sabe fazer é disfarçar uma animosidade! E a Cheno tem voz de taquara mas não deixa de ser fucking awesome!🙂 huahuahua

      Ka, eu te entendo. Não sou nem de longe tão ocupado quanto você e já acho difícil acompanhar minhas séries de vez em quando. Beijo!

  3. Felipe Ventura
    29 abril 2010 às 2:51 am

    Eu não curti muuuito o episódio de Glee desta semana. A April (Chenoweth) meio que virou outra pessoa: antes atriz derrotada, agora comanda uma pista de patinação? Eu queria que eles tivessem guardado a April por mais tempo: eles voltaram com ela muito rápido, não gostei de como “aproveitaram” a personagem. Que fique a lição e não façam mais outro episódio com músicas da Madonna esta temporada (acho que eles já acabaram de gravar mesmo).

    Mas a história do Finn e Kurt foi ótima! Os roteiristas respeitaram a nossa inteligência: a gente sabia que o Kurt ficou doído quando o pai dele puxou papo com o Finn, então não ficou aquela baboseira de “por que você está assim, Kurt?” — ele foi confrontado em relação a isso. A linda da Quinn interagindo com a Mercedes foi um dos pontos altos também.

    E gostei que a Rachel teve só ums três falas. Bem que ela podia ficar mais um episódio no plano de fundo, só olhando e sorrindo! Muita Rachel enche o saco.

    Kamila :
    Deixei de assistir tantas séries por causa da falta do tempo! Só “Glee” mesmo do post que continuo a ver. Beijo!

    Eu também.

  4. Felipe Ventura
    29 abril 2010 às 2:57 am

    Ah sim, vou fazer como a Sue também e não vou mais andar com RG. Sabe por quê? Porque as pessoas deveriam saber quem eu sou.

    Sue é diva.

    • 29 abril 2010 às 12:28 pm

      Felipe, na verdade nunca cheguei a me importar com a April como personagem. Só quero ver a Cheno na série, cantando MUITO e músicas boas, como aconteceu!🙂 Mas foi um episódio bem tristonho e melancólico, e mesmo que destoando do tom da série, bem emocionante! E o que foi essa fala da Sue? HUAHUAHUA… Deviam montar um livro só com quotes da Sue Sylvester!😉

  5. Caroline®
    29 abril 2010 às 1:29 pm

    Não resisto a um spoiler de Glee…. E todas as séries que vejo voltaram de hiatos essa semana: teve Gossip Girl, The Good Wife, Glee, hoje tem Grey’s… ufa, vai ser maratona!

  6. Taiguara
    30 abril 2010 às 12:07 am

    Housewives definitivamente já deu.

    • 30 abril 2010 às 11:39 am

      Caroline, mas tem algo melhor do que fazer maratona das nossas séries queridas? Adoro!!!

      Taiguara, concordo, mas continuarei acompanhando sei lá porque… rsrs

  7. 30 abril 2010 às 1:06 pm

    Louis, e agora?
    vim aqui só pra te falar que eu amei horrivelmente Alice do Tim Burton!!!😮

    até da Bonham Carter eu gostei. o.O

    vou nem falar mal aqui de Housewives e companhia, porque vai que eu assista um episódio e tenha que vir aqui falar que eu amei amei amei.

    =**

    • 30 abril 2010 às 5:33 pm

      Quéroul, jura??? Ainda nem vi o filme e realmente não sei mais o que esperar! Mas estou muito surpreso de saber que você gostou tanto assim. Só sei que vou adorar a Helena, que todos apontam como uma das melhores coisas do filme! Tente falar mal de DH, quem sabe a série não melhora! LOL🙂

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: