Início > Cinema > Meu Kubrick favorito?

Meu Kubrick favorito?

Perto de “2001 – Uma Odisséia no Espaço”, “Laranja Mecânica” e “Doutor Fantástico”, é difícil considerar “O Iluminado” o melhor trabalho do diretor Stanley Kubrick. Mas sempre que eu revejo o filme, fico com a impressão de que é, sim, o meu Kubrick favorito. Não é filme para ver sozinho, de madrugada, durante uma crise de insônia, mas me arrisquei mesmo assim (já ciente de que o medo me obrigaria a virar a noite em claro). Este é, disparado, o suspense mais assustador que eu já vi. O único que parece não ter gostado foi o autor do conto que o inspirou, Stephen King. Ele chegou a patrocinar uma refilmagem para televisão, mais fiel ao seu material – e justamente por esse motivo, dizem que é infinitamente inferior a essa versão de 1980.

“O Iluminado” deixou uma impressão tão forte que não é exagero dizer que temos aqui o filme definitivo sobre mansões mal assombradas. No caso, sobre um hotel afastado da civilização, vazio durante a baixa temporada, e o zelador que se muda com a família para lá a fim de cuidar da manutenção. Algo de sinistro aconteceu ali, e não demora para que o protagonista, isolado do mundo exterior, dê indícios de que está enlouquecendo. Mas seria loucura ou algo realmente sobrenatural? Seja como for, Jack Nicholson, que quando resolve arquear as sobrancelhas se torna a personificação do macabro, é o ator certo para o serviço! Como a esposa está a torta e esquisita Shelley Duvall, e como o filho paranormal dos dois, o eficiente Danny Lloyd (que não construiu carreira). Com esses elementos simples, mas muito bem articulados, formou-se o maior sucesso de bilheteria da carreira de Kubrick.

O clima bem firmado, os sustos reservados com precisão, a trilha sonora lancinante, a fotografia criativa e a direção de arte impecável continuam sendo qualidades imutáveis. Funcionam até mesmo os histrionismos das performances, dos exageros de Nicholson às caras e bocas de Shelley. Ela, aliás, viria a confessar que teve problemas com o diretor, que a levou à exaustão física e mental, forçando a repetição de algumas tomadas por centenas de vezes. Hoje, Shelley está afastada da mídia, isolada numa cidadezinha americana, porque diz que os ETs estão vindo buscá-la! Kubrick, o que o senhor fez com a coitada? Seja como for, a sanidade mental da heroína parece um preço baixo a pagar pelo resultado de “O Iluminado”. O filme resistiu bem ao tempo, e continua imbatível no posto de experiência mais superlativa que já tive com o gênero. Obrigatório!

.:. O Iluminado (The Shining, 1980, dirigido por Stanley Kubrick). Cotação: A+

P.S.: All work and no play makes Jack a dull boy!

Categorias:Cinema
  1. markhewes
    30 março 2010 às 2:02 am

    O filme realmente é um dos melhores, se não o melhor mesmo do gênero. Eu lembro até que fizeram uma série com poucos capitulos baseada nessa mesma história e quando era muito mais novo eu assistia e já ficava com medo, mas quando se trata do filme do Kubrick o medo é maior. Laranja Mecânica também é muito bom, mas um dos meus preferidos dele é o “De Olhos Bem Fechados”, que eu sei que agradou poucos.

  2. Francisco
    30 março 2010 às 4:09 am

    Sério q Shelley Duvall virou uma caipira q acredita em E.T.?
    Huahuahauahauhaua….tadinha,uma das minhas musas trash!
    Sobre o filme…simplesmente ARREPIANTE.
    REDRUM.REDRUM.REDRUM.REDRUM.REDRUM.REDRUM.

  3. 30 março 2010 às 2:44 pm

    Kubrick é foda… O Iluminado certamente está entre os meus preferidos dele, justamente por tudo o que você escreveu.

    Minha única reclamação é em relação a atuação da Shelley Duvall, simplesmente uma das piores que me recordo.

    Abs.

    • 30 março 2010 às 3:32 pm

      Mark, sério que teve uma série?? Não conheço! Mas sempre estragam quando tentam se aproveitar de obras-primas em variações semelhantes… Este é um dos meus favoritos do Kubrick, com Laranja Mecânica nos calcanhares.

      Francisco, é sim, a mulher está doidinha da silva!!! Judiação… E o filme é mesmo de gelar a espinha!

      Bruno, Shelley está simplesmente horrível, mas acho que essa canastrice cabe bem à proposta! Abs.

  4. 30 março 2010 às 5:10 pm

    senta que lá vem história…
    eu sou fã de SK desde sempre, e assisti ao filme do Kubrick já adolescente. de fato, acabou que o roteiro do filme ficou bastante diferente do livro, e eu entendo pq nem o autor e nem muitos fãs deles não gostam desta versão. quando vi a primeira vez, eu também achei que tava diferente demais e não cheguei a gostar. fora que me irritei tanto com a Duvall, que eu queria que Kubrick, Jack Nicholson e os amigos fossem todos à pqp…
    depois de muito tempo, e de alguns Kubricks, eu reassisti O Iluminado. achei o filme lindo de morrer, gostei muito mais do que naquela primeira vez, e me encantei com o ator-mirim (que tinha imdbado e descobesrto tb que fez NADA depois desse filme).
    hoje eu gosto muito.
    mas meus preferidos de Kubrick serão sempre Laranja Mecânica (a perfeição da adaptação de um livro) e Full Metal Jacket, que tem os planos-sequência mais incríveis do mundo mundial.

    e eu gosto da versão pra TV d’O Iluminado. tem muitas horas, longo, mas é a adaptação que eu acho que o SK queria. quer dizer, é a leitura mesmo do livro, porque tá tudo lá.
    é canastra, mas legal! (eu cheguei a preferir esse ao do Kubrick, mas precisava reassistir hj em dia, pra ver se é isso mesmo…).

  5. 30 março 2010 às 9:25 pm

    Se tratando de Stephen King, e nas mãos de Kubrick temos um dos mais interessantes do cinema de horror moderno!

    • 31 março 2010 às 2:15 am

      Quéroul, não conheço o conto do Stephen King, tampouco assisti ao telefilme, mas duvido muito que ultrapasse este aqui, que é o meu favorito do gênero e do diretor. Se quem se tratando de Kubrick parece heresia optar por um só filme. Gosto igualmente de Laranja Mecânica e Dr Fantástico, e pago o maior pau pra 2001 (que pra mim é filme pra se admirar, não necessariamente para gostar)! Reveja O Iluminado assim que possível!

      Jenson, concordo!

  6. 31 março 2010 às 3:19 am

    O Iluminado é romance, Louis, não conto.
    e a série que o Mark se referiu, é o mesmo telefilme que eu vi, acredito, porque como ele é muito longo, deve ter passado em forma de episódios como já aconteceu com outros filmes de SK.
    e são obras incomparáveis, sabe, o telefilme e o do Kubrick. do Kubrick é aquilo que a gente enche a boca pra falar ‘é cinema’ e o telefilme é bem isso mesmo.

    e eu até hoje não consegu ver Dr. Fantástico, o que me dá uma dor no coração!!!

    • 31 março 2010 às 3:33 am

      Isso! Sabia que era romance, mas me confundi mesmo com a série que o Mark citou. Enfim, será que é fácil achar esse telefilme pra baixar? Fiquei curioso!!! E Dr. Fantástico é um arraso, né? Amo como a vida!

  7. markhewes
    31 março 2010 às 3:37 am

    Louis, acho que o Quéroul ta certo mesmo, devia ser um telefilme, eu só citei como série porque foi exibida dessa forma e nem sabia que era telefilme porque vi há muito tempo, mas com certeza deve ser isso, husahuashuas.

  8. markhewes
    31 março 2010 às 5:32 pm

    E se assistir poste sobre, husahushusa.

  9. dennynaka
    9 abril 2010 às 2:48 am

    Cara, assiste PSICOSE do Hitchcock. Foi esse filme que começou os inúmeros filmes envolvendo psicopatas no papel principal e no desenrolar da história. AMO O iluminado, assisto sempre. Assim como Kubrick gosto mto do Hitchcock, vai aí minha dica.

    • 9 abril 2010 às 8:13 am

      Mark, podexa! o/

      Dennynaka, eu já vi Psicose e tb acho genial! É um dos meus filmes favoritos sobre psicopatas, e o melhor do Hitchcock na minha opinião. Valeu pela sugestão, tens muito bom gosto! rsrs…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: