Início > Cinema > Guerra ao Terror

Guerra ao Terror

Com base nas críticas positivas e nos prêmios importantes que vem recebendo, era de se esperar que “Guerra ao Terror” fosse algo entre ótimo e excelente – mas minha primeira impressão, quando o conferi em DVD em algum ponto do ano passado, foi de que o filme empacava entre o razoável e o bom. Para tirar a teima, aproveitei a estreia tardia nos nossos cinemas para rever. Mantenho a opinião de que há mais para louvar do que para vilipendiar – embora as irregularidades existam, sim, em proporções modestas.

Fica difícil se opor, por exemplo, ao prestígio reservado à diretora Kathryn Bigelow, favorita ao Oscar a que está indicada (“Guerra ao Terror”, aliás, concorre em outras oito categorias, com chances reais de vitória). Com bravura e ímpeto, Bigelow se infiltrou com a equipe em zona de risco e realizou o que muitos consideram ser o “filme definitivo” sobre a Guerra do Iraque. O diferencial foi o foco não no conflito em si, mas nos guerreiros – os homens que arriscam a vida diariamente, seguindo o protocolo ou descartando-o de acordo com as suas necessidades. Como vemos aqui, os soldados americanos – substanciados em três personagens principais, interpretados por Jeremy Renner, Anthony Mackie e Brian Geraghty – passam por provações e enfrentam desafios de extrema tensão, sempre mantendo um senso de responsabilidade muito grande. Mas obviamente não conseguem preservar a integridade: tem escolhas difíceis a tomar e são modificados pelos horrores que vira e mexe testemunham. Quando voltam para casa, não são as pessoas que eram quando a deixaram, e se tornam inclusive dependentes da adrenalina do combate.

Só não carecia uma explicação tão mastigadinha por parte do roteiro, assinado pelo jornalista Mark Boal – todos esses dilemas internos ficam claros para o espectador sem que precisem ser expressos em voz alta (como faz o personagem de Renner numa conversa com o filho bebê, de longe a pior cena do filme). Essas soluções acadêmicas quase ditam o tom da trama, e são poucas as tomadas de maior plasticidade – uma delas, a de uma explosão logo ao início, é digna de aplausos. O filme certamente não diz nada de novo, mas é bem intencionado, editado com cuidado, ponderado por uma trilha lancinante e representado por atores convincentes. Uma curiosidade, para quem chegou até aqui sem saber, é que Bigelow foi casada com James Cameron nos anos 80 – e agora ambos competem pelo Oscar, numa disputa inédita entre um ex-casal! “Guerra ao Terror” também é tido como o único provável de estragar a festa de “Avatar”. Se a decisão coubesse a você, quem teria o seu voto?

.:. Guerra ao Terror (The Hurt Locker, 2008, dirigido por Kathryn Bigelow). Cotação: B+

Categorias:Cinema
  1. rahru
    19 fevereiro 2010 às 4:19 am

    Como eu imaginei, suas ressalvas são iguais às minhas, você só dá mais importância a elas do que eu. Coloque meu voto com um A- puro e simples ae. Ah, e no filme macho do casal-oscar, coloque B+. =B

  2. Tiago
    19 fevereiro 2010 às 9:56 am

    Sinceramente eu admiro o que Bigelow fez, acho o filme ótimo mas não precisava dessa bajulação toda em cima do filme, acho que estraga a festa de Avatar sim, por isso eu vou ficar torcendo por uma zebra das mais bem listradas que é Bastardos Inglorios só para que esse lance Avatar vs Guerra ao Terror tenha seus dois lados afetados na cerimonia (o que acho dificil ahahaha só estou sonhando mesmo) ahaha

  3. 19 fevereiro 2010 às 12:08 pm

    eu vou fazer como o Tiago disse, e vou torcer pra Bastardos.
    porque nem acho que Guerra ao Terror seja o filme definitivo sobre a guerra (do Iraque, ou de qualquer lugar), e porque por puro preconceito e ma vontade, quero que Avatar va pra…

    hihi.

    a volta do soldado pra casa e todos os seus `problemas` com isso sao perfeitamente evidentes na cena do supermercado. o filme podia acabar ali. mas naaaao. resolveram continuar com aquela podridao com bebe e Evangeline.
    muito didatismo as vezes acaba com nossa boa vontade.
    e um bom filme, tenso onde tem que ser, e com as explosoes mais bonitas que eu ja vi. mas e so isso. e o ator principal, que eu gosto muito, ta muito melhor no Assassinato de Jesse James… prontofalei.

    beijo de teclado desconfigurado!

    • 19 fevereiro 2010 às 11:00 pm

      Pedro, você se desiludiu com Avatar com o tempo!😦 Eu revi o filme ainda hoje, e numa comparação entre este e Guerra ao Terror, o de Cameron teria meu voto.

      Tiago, nem é assim tão impossível que Bastardos leve a melhor (inclusive, tem muita gente apostando nisso)! Gosto imensamente do filme do Tarantino, tanto quanto o de Cameron e mais do que este de Bigelow. Será que dá?😉

      Quéroul, resgatando seu comentário da pasta dos pendentes: não fale mal do meu querido Avatar!!!! hauahuahua… Você se lembrou do Jeremy Renner em Jesse James! Ele é um ator que eu conhecia o rosto, mas antes de jogar o nome no IMDb, não me recordava de onde! Nem fez muita coisa, mas se envolveu em projetos de destaque. Acho que ele fez por merecer sua indicação ao Oscar, apesar de pelas entrevistas parecer meio marrento, tipo Russel Crowe. Nota zero pra isso! Beijo.

  4. 19 fevereiro 2010 às 11:26 pm

    O meu voto seria da Bigelow! Apesar de eu achar “Avatar” mais filme que “guerra ao Terror”. Mas, o trabalho dela foi sensacional e notável e acho que ela merece vencer o Oscar de Direção. Falando mais de “Guerra ao Terror”, o maior acerto do filme foi o equilíbrio entre ação e emoção, entre adrenalina e psicológico. O filme é empolgante e me senti um quarto membro da equipe do Sargento James. Beijo!

  5. 19 fevereiro 2010 às 11:29 pm

    eu comentei aqui, certeza; tá moderado?

  6. 20 fevereiro 2010 às 1:37 am

    E que venha o OSCAR!

    • 20 fevereiro 2010 às 3:14 am

      Ka, torço pelo James Cameron, mas se Bigelow levar não vai ser nada injusto. Gosto da atenção dela aos detalhes. Ela sabe criar tensão, sabe se aprofundar nos personagens, não deixa a peteca cair em nenhuma das muitas exigências que lhe são feitas! Beijo.

      Quéroul, seu comentário tinha ficado pendente! Acho que é porque estava sem o acento, então o WordPress reconhece como alguém diferente (e todo primeiro comentário de alguém fica pendente; depois que eu aprovo, todos os demais dessa pessoa ficam liberados). Mas tudo resolvido!🙂

      Jack, mal posso esperar!

  7. Rafaella Sousa
    21 fevereiro 2010 às 5:07 am

    Eu vi esse filme durante uma madrugada de insônia, então a minha opinião pode estar comprometida, mas vamos lá. Eu gostei bastante do filme, até porque trata da Guerra do Iraque, mas ao mesmo tempo não trata, porque ninguém fala dos caras que desarmam as bombas na tv e jornais. Pra mim, a melhor seqüência do filme é aquela em que eles encontram os ingleses (a participação minúscula do Ralph Fiennes) e eles não vão embora até matar todos os caras. Fiquei tensa. Em relação ao Oscar, eu queria mesmo é que o Tarantino levasse tudo. Mas, apostando friamente, eu acredito que a Bigelow vá levar o de Direção, mas Avatar vá levar o de Filme. Eu estava convicta disso, mas depois que eu vi Guerra ao Terror indicado até em trilha sonora, pode ser que a Academia possa estar gostando demais e dê o de Filme também.

    • 21 fevereiro 2010 às 6:00 am

      Rafaella, você levantou pontos muito interessantes no seu comentário, mas assim como você, preferia ver o filme do Tarantino (ou mesmo Avatar) levando a melhor no Oscar. O prêmio de Direção pra Bigelow ninguém tira, mas daí a Guerra ao Terror poder levar Filme e Roteiro… Já acho exagero.

  8. Júnio
    4 março 2010 às 7:43 pm

    Esse filme é uma bomba, vcs estão delirando… assistam o filme e depois leiam o que escreveram, delirio total!! Não tem NADA que preste nessa bomba. por favor, sejam realistas, o roteiro é ridiculo, aliás, não tem. Direção? Precisava de alguém pra dirigir essa m…? Como pode o sgt desmontador concorrer como ator, ele atua? Cai na armadilha da mídia, confesso, e assisti essa bomba, ainda bem que foi no pc, se tivesse pago um centavo, ficaria mais puto ainda, e torço pra que essa maluca não tenha mais acesso a direção de nenhum filme.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: