Início > Cinema > O Destino Final

O Destino Final

Num episódio de “Gilmore Girls”, Rory e Lorelai vão ao cinema assistir a um dos capítulos da franquia “Premonição”, e saem da sessão tagarelando abismadas sobre a grande vilã da safra. Segundo elas, foi-se o tempo em que os filmes de horror precisavam de assassinos mascarados ou de doentes mentais. Agora, não há necessidade de um Jason ou de um Freddie Kruger para impressionar. A própria Morte – ou a “força mortal”, se é que podemos colocar dessa maneira – é quem se encarrega de toda a carnificina.

A trama dos filmes “Premonição” tem o mesmo ponto de partida: uma garota ou rapaz tem uma visão premonitória de um acidente colossal, e consegue escapar desse desastre com os amigos e com um grupo de desconhecidos. Eles burlam o plano que a Morte tinha traçado, mas passam a ser perseguidos por Ela. Daí em diante, todos serão vítimas de armadilhas planejadas pelo Destino, e morrerão, um a um, das maneiras mais incomuns. A menos que encontrem um modo de colocar fim a essa cadeia macabra de tragédias. No quarto – e, de acordo com o título original, último – volume da saga, o escopo de sempre é mantido. Dessa vez, o desastre ocorre num autódromo, e é previsto por um moço qualquer. Ele passará, também, a receber flashs de como as futuras mortes – daqueles que saíram do estádio graças ao seu alerta – acontecerão.

Aproveitando-se do sadismo que existe em todos nós, “Premonição 4” transforma mortes violentas em puro entretenimento. A gritaria, o sangue e o gore são convertidos em prazer culpado. E não é preciso ser um psicopata em potencial para se render a isso. Inclusive, numa das sequências, alguns dos sobreviventes vão ver um filme em 3-D, exatamente como as cópias deste aqui chegarão aos cinemas. É uma brincadeira bem sacada, já que basicamente coloca o espectador na posição daquelas vítimas à espera da Morte. Mas não há oportunidades para que nos importemos com os personagens – é mais provável que torçamos pela vilã, curiosos para descobrir até onde as armadilhas irão, e nos divertindo com a criatividade das engenhocas. Também não é filme para sair refletindo sobre a fragilidade da vida. Sim, é um milagre que cheguemos vivos ao final de cada dia, enquanto tantos acidentes e fatalidades poderiam nos acontecer, até mesmo ao desempenhar as atividades mais banais. Só que isso jamais é enfatizado – e nem há motivos para ser. O papel do longa é entreter, sem pretensão, por uma hora e meia. O que faz com perfeição.

O filme entrou em cartaz no Brasil, em sistema de pré-estreias, nas salas convencionais. Mas a chegada em circuito comercial deve ser adiada até o início de Fevereiro, uma vez que “Avatar” continua monopolizando as telas que suportam a terceira dimensão. De qualquer forma, fica confirmado como um bom programa para os adolescentes, que vão vibrar na companhia dos amigos.

.:. Premonição 4 (The Final Destination, 2009, dirigido por David R. Ellis). Cotação: B+

Categorias:Cinema
  1. Felipe Ventura
    23 janeiro 2010 às 2:33 am

    Você lembrou de Gilmore Girls falando sobre Premonição 3! Pensei que fosse o único.

    Lorelai: I mean, why even bother calling it Final Destination 3? At that point just call it “Now you’re really, really, really dead!”

    Ah, Premonição tem que assistir sem pretensões… imagino que não haja algo imperdível na versão em 3D (isso não é Avatar), então dá pra esperar chegar em DVD, não?

  2. 23 janeiro 2010 às 4:23 am

    Louis, muito bom seu post. Acabei de sair da sala do cinema e achei as mortes mais gore de toda a série, mas confesso que tive entretenimento, coisa que não aconteceu com o remake de Sexta-feira 13. Há poucos dias eu vi o “Premonição 3” na Warner e até comentei que de todos não vi queda no nível, nesse percebi algumas falhas, mas nada que tenha feito eu odiar o filme, no geral foi bom.

  3. 23 janeiro 2010 às 4:30 am

    Esqueci de dizer, que achei muito legal a jogada da cena do cinema quando eles estão vendo um filme em 3D e aquilo sim foi 3D. Achei tão legal a parte do shopping que pensei que essa deveria ser a idéia principal e não dos carros de corrida.

    • 23 janeiro 2010 às 7:57 am

      Felipe, amava “Gilmore Girls”! E assim que comecei a ver Premonição 4, me lembrei desse diálogo de Rory e Lorelai. Vi o filme em 2D e não tenho assim tanta vontade de rever em terceira dimensão. Acho que não faz mal esperar pelo DVD!😉

      Mark, eu curti o remake de Sexta-Feira 13, assim como este aqui! Premonição 4 e seus antecessores tem uma porção de falhas, mas desligando o cérebro e embarcando na sádica proposta, passa por uma boa diversão! A sequência do shopping também foi muito boa – até melhor que a inicial, do autódromo.

  4. 23 janeiro 2010 às 10:14 am

    eu assisti os outros meio que de uma vez… e me diverti horrores. eu nem sabia que tinha esse até ver um outdoor outro dia, e fiquei curiosa. mas é puro dvd; quando sir esse, eu pego todos e assisto de uma vez, de novo. aloka.

  5. 23 janeiro 2010 às 2:25 pm

    Gosto das duas primeiras partes, por este vou esperar nas locadoras!

  6. Alex Pizziolo
    23 janeiro 2010 às 3:14 pm

    Um amigo meu que é huge fan da franquia odiou o filme, rs.
    Até curto um pouco, mas espero estreiar em algum canal à cabo pra ver.

    • 23 janeiro 2010 às 4:27 pm

      Quéroul, também quero fazer, em breve, uma maratona com os quatro!

      Cleber, não faz mal esperar. É uma boa diversão, mas não imperdível.

      Alex, acho que seu amigo é exceção. Geralmente quem já gosta da série vai se simpatizar com este capítulo.

  7. Caroline®
    23 janeiro 2010 às 5:48 pm

    Guilty Pleasure total! E a sensação é essa mesma que vc descreveu: a gente fica ansioso pra saber de que forma bizarra cada fulano vai morrer, e não tá nem aí pra eles. Esses dias eu estava vendo o 1º filme no SBT (que tem o melhor acervo de cinema da TV aberta, e é craque em combinar seus filmes antigos com o lançamento das sequências…), e é uma diversão (shame on me) essa tensão de ver a morte. E depois de Avatar 3D, comecei a achar filme “normal” muito sem-graça. Imagina Premonição com esse efeito? Quero tudo em 3D agora!

  8. 23 janeiro 2010 às 6:01 pm

    Fala Louis. Tirando a cena do cinema, que é muito engraçada, não consegui me divertir com o resto. Sem dúvida o pior dos quatro e um dos piores filmes que eu vi esse ano.

    Abs.

  9. 23 janeiro 2010 às 8:06 pm

    (Louis, você já brincou – ou brinca – aqui: http://filmow.com ?)

    • 23 janeiro 2010 às 8:49 pm

      Caroline, exato: a gente torce para a Vilã e não pros mocinhos. E isso é o máximo! Tenho meus problemas com 3D (acho extasiante, mas as vezes incomoda e dói o olho). Mas imagino que este seja bem bacana de ver com a tecnologia!

      Bruno, o ano mal começou pra falarmos em piores… Tenho certeza que verei muitos piores!😉 Abs.

      Quéroul, não conhecia! Vou visitar.

  10. 23 janeiro 2010 às 8:58 pm

    Esse é legal ver no cinema por ser em 3D. Já vi um Sexta-feira 13 antigo vendendo com óculos pra assistir em 3D, será que vão começar fazer isso com alguns lançamentos?

  11. 23 janeiro 2010 às 8:59 pm

    Na verdade prefiro ver qualquer filme nos cinemas, mesmo que não seja em 3D.

  12. Caroline®
    23 janeiro 2010 às 9:23 pm

    Louis, vc tem que voltar a ver Grey’s!!!! Com quem eu vou compartilhar as minhas impressões???? Acabei de ver o 6×12, e acho que o nome do episódio devia ter sido “Being Bitch”, porque quase todo mundo teve um momento FDP, em que sacaneou alguém pelas costas… E eu achei bem melhor que o anterior (também, se piorasse, eu suicidava). Pelo menos não teve “momento Friends”, nem piadas idiotas, e não causou aquele estranhamento. Foi bem sóbrio, exceto pelo Richard [piada infame mode on].

  13. 24 janeiro 2010 às 2:03 am

    Por que de acordo com o título é o último? Todos são “Final Destination”. o.O

    • 24 janeiro 2010 às 3:31 am

      Mark, eu também priorizo por ver os filmes no cinema, mas quando não dá, me contento com o DVD! Quanto ao título, este não é só Final Destination, é “The” Final Destination! O que faz toda diferença.🙂

      Caroline, acho que vou esperar mais um pouquinho pra dar outra chance a Grey’s. Confio na sua opinião, mas muitos outros vieram me dizer que eu fiz bem em largar, que a série está longe de ser o que era e que o episódio dessa semana tinha sido no mesmo nível – talvez inferior – ao anterior. Mas já me alivio de saber que está perdendo as características de sitcom.

      • Caroline®
        24 janeiro 2010 às 4:37 pm

        Os que não gostaram desse episódio devem ser os fãs da über-chata Izzie, que voltou pra ser devidamente enxotada pelo Alex (Heigl devia se mandar de vez…) e os shippers de MerDer, já que eles discutiram feio por causa do Richard. E Sandra Oh mais uma vez detonou tudo!

      • 24 janeiro 2010 às 7:23 pm

        HUAHUAHUA, Conheço bem o tipo, Caroline! Mas vou dar mais um tempinho antes de voltar atrás.

  14. 24 janeiro 2010 às 1:44 pm

    Louis, agora entendi, é que comentei com um amigo que era o último pelo título e ele disse que todos tinham o mesmo título e então vi o poster do primeiro filme e pensei que esse era só “Final Destination”, mas agora tudo ficou claro, rs.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: