Início > Premiações > Globo de Ouro: Os Vencedores

Globo de Ouro: Os Vencedores

Todo mundo esperava um Globo de Ouro para “Guerra ao Terror”, nem que fosse de Melhor Direção para Kathryn Bigelow. Acabou não acontecendo: o fenômeno “Avatar” surpreendeu e levou duas das estatuetas mais importantes, Direção para James Cameron (com quem Bigelow foi casada nos anos 80) e Filme Dramático! Para alguém que colocou “Avatar” entre os melhores da década – e que não viu grande coisa neste “Guerra ao Terror” -, não precisava de mais nada. A noite estava ganha! Mas as boas surpresas não pararam por aí: Robert Downey Jr. foi o Melhor Ator de Comédia por “Sherlock Holmes”, que vi e resenhei no dia de ontem, e “Se Beber Não Case”, uma comédia realmente hilária, foi o Melhor Filme do gênero, acima dos xaropes Rob Marshall (“Nine”), Nancy Meyers (“Simplesmente Complicado”) e Norah Ephron (“Julie & Julia”).

O Globo confirmou, ainda, que a competição no Oscar de Atriz se fechou entre Sandra Bullock e Meryl Streep (pobre Carey Mulligan!), as premiadas em Drama e Comédia, respectivamente. E que Mo’Nique (“Preciosa”) e Christoph Waltz (“Bastardos Inglórios”) são barbadas entre os coadjuvantes do ano. Ainda não vi “Coração Louco”, pelo qual Jeff Bridges foi premiado (e ovacionado) como Ator Dramático, mas duvido que a interpretação seja inferior à de George Clooney (até outro dia considerado o favorito por “Amor Sem Escalas”, e agora seriamente ameaçado). Aliás, o filme de Jason Reitman fechou a noite com um único prêmio, o de Melhor Roteiro – e será que é melhor que o texto de Tarantino para “Bastardos Inglórios”? Sério? Pense bem. “Up” ficou com Animação e Trilha Sonora (prefiro “Avatar” nesta última), e “The Weary Kind”, de “Coração Louco”, foi a Melhor Canção (bateu as horríveis Cinema Italiano, de “Nine”, e I’ll See You, de “Avatar”). Já o alemão “A Fita Branca”, um dos exemplares mais impressionantes dos últimos anos, ultrapassou a concorrência (que incluía um francês e um chileno, ambos muito elogiados, e aquele “Abraços Partidos”, do Almodóvar, que é bastante discutível) pelo título de Melhor Filme Estrangeiro.

Em TV, nada muito inesperado. Acertei todos os meus palpites entre Atores, com exceção de Alec Baldwin (que levou sua terceira estatueta por “30 Rock”, acima do favorito Thomas Jane) e Kevin Bacon (que não tem muito a fazer no telefilme “Taking Chance”). Vibrei com as vitórias de Toni Collette e Julianna Margulies, sensacionais em “United States of Tara” e “The Good Wife” (foi o primeiro Globo de Ouro para Marguiles, depois de incontáveis indicações por “E.R., Plantão Médico”). E desde “Six Feet Under” que deviam um prêmio para Michael C. Hall – ele foi finalmente reconhecido por “Dexter”, e subiu ao palco disfarçando a careca com uma touca (está em tratamento contra um câncer). Antes que digam que Michael ganhou por razões sentimentais, saibam que os votos já tinham sido contabilizados quando a doença veio a público! Pela série, também foi premiado John Lightow, o Trinity, que foi mesmo o grande trunfo da quarta temporada. Chloe Sevigny, de “Big Love”, foi uma boa escolha como Atriz Coadjuvante, apesar de que se Jane Lynch ganhasse por “Glee” não seria nada injusto.

“Glee”, inclusive, foi eleita a Melhor Comédia, confirmando que o Globo se guia pelos programas em evidência. Por isso foi inexplicável a derrota da popular “True Blood” como Melhor Drama – “Mad Men” levou pelo terceiro ano seguido, que sono! Faltou dizer que “Grey Gardens” é a Melhor Minissérie/Telefilme (não vi quase nenhuma indicada, mas gosto muito mais de “Prayers for Bobby”, que sequer chegou entre os finalistas), e Drew Barrymore, a Melhor Atriz pela mesma (desbancou a colega de elenco Jessica Lange, que está melhor que ela, e Sigourney Weaver). Ricky Gervais balanceou a noite com boas piadas, mas numa cerimônia dinâmica como a do Globo de Ouro, não há necessidade de um host. E o tributo a Martin Scorsese foi o ponto alto. No mais, Christina Hendricks, a Joan de “Mad Men”, fica com o prêmio de melhor cabelo (não que ela precisasse, com a ajuda das duas comissões de frente):

Categorias:Premiações
  1. Francisco
    18 janeiro 2010 às 4:58 am

    O q são esses peitos gigantescos da Christina Hendricks?

    • 18 janeiro 2010 às 5:01 am

      Francisco, pois é! Essa comissão de frente sempre me assombra! huahuahua… E não parece silicone (as if we care)!🙂

  2. 18 janeiro 2010 às 12:28 pm

    Olha, o roteiro de Bastardos é indiscutível… mas o de Amor sem escalas é fácil um dos melhores de 2009. Fáááácil.

  3. 18 janeiro 2010 às 12:52 pm

    quase chorei quando a Meryl ganhou a de atriz de comédia… mas deus é mais e corrigiu no drama: Sandra! sinceramente? acho que eu só não pulei porque tava muito tarde e aqui é prédio. mas arrisco a dizer que eu gritei internamente mais alto do que quando Kate Winslet levou o Oscar. e nem sei explicar porque.
    bati palmas pro austríaco também, mas fugi da sala na hora do agradecimento do globo, do universo, do ouro… tava bem loco ele. e, sou malvada, mas eu fiquei rindo da cara do Tarantas toda vez que ele perdia um… hihi.
    minha torcida pelo Downey Jr. ficou seriamente prejudicada qdo vi q o Gordon-Levitt tava concorrendo. mas fiquei feliz por ele ter ganho o globo e feito um dos agradecimentos mais engraçadinhos.
    e foi isso. assistia uma premiação, escrevia um parágrafo do projeto… e foi assim minha belíssima noite. acabei um trabalho e a Sandra ganhou.
    aí eu fui dormir.🙂

    • 18 janeiro 2010 às 12:57 pm

      Pedro, sim, o filme é bem escrito e vai merecer o Oscar de Roteiro Adaptado. Mas numa categoria unificada, concorrendo com Bastardos, não merece jamais!

      Quéroul, não fiquei tão feliz assim pela Sandra Bullock. Carey Mulligan tinha a melhor interpretação – fora que se Bullock levar o SAG, é um perigo roubar o Oscar de atrizes em atuações melhores (Meryl principalmente). Gostei do discurso do Downey Jr, também! Ele está ótimo em Sherlock! E que noite produtiva, hein?🙂

  4. Caroline®
    18 janeiro 2010 às 1:03 pm

    Que bom que a Julianna Margulies levou, torci muito por ela – representando The Good Wife! Não a vi nas fotos do red carpet… ela foi????

  5. 18 janeiro 2010 às 1:36 pm

    esqueci de comentar da Margulies. foi meu gritinho mais alto, porque tava mais cedo.
    adorei, ela tava linda e ganhou beijinho do Clooney!😀

  6. 18 janeiro 2010 às 3:49 pm

    Odiei Downey Jr. e The Hangover terem ganho. a trilha de Up ter ganho também não foi das melhores, preferia Avatar ainda que aquela estava como alternativa minha… no mais até que foi razoavelmente interessante!

    • 18 janeiro 2010 às 6:42 pm

      Caroline, não vi a Margulies no tapete vermelho, mas a vitória dela foi uma das mais comemoradas por mim!😉

      Quéroul, é verdade! Parou na mesa do George pra cumprimentar! o/

      Robson, The Hangover era meu favorito da categoria (se bem que me falta ver Nine, mas duvido que me agrade mais). Já em Ator Comédia, o melhor era, disparado, Michael Stulbargh – mas como não tinha chances perto das opções que o Globo costuma fazer, Downey Jr foi uma boa alternativa!

  7. 18 janeiro 2010 às 7:38 pm

    Louis, surpresas são bacanas e tivemos algumas ai…

    Concordo com vc em vários comentários, principalmente em relação ao roteiro. Bastardos não ter ganho? Brincadeira.

    Mad Men? Glee? Essas não concordo de forma alguma.

    Abraço.

  8. Adriano
    18 janeiro 2010 às 8:17 pm

    Eu estava assistindo à premiação com um amigo e quando anunciaram o nome da Julianna Margulies eu vibrei tanto que ele chegou a postar no Twitter que eu torcia pro Gorden Globe como quem torcia pra futebol. Particularmente, eu prefiro mil vezes torcer por artistas e programas queridos, mas enfim… rs

    Fiquei muito feliz com algumas vitórias e com outras nem tanto, mas é a vida, né.😀

  9. 18 janeiro 2010 às 9:02 pm

    Quem ADORA as comissões de frente da Christina Hendricks é o cara do DListed. Li ontem um comentário de que ela estava boobylicious nesse vestido! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Concordo com todos os seus comentários sobre o GG: Foi uma noite sem muitas surpresas do lado de cinema, mas de boas – e agradáveis – surpresas do lado de TV. A maior para mim, a vitória de Chloe Sevigny. Em relação ao Oscar, que é o que realmente importa, o Globo praticamente selou as vitórias de Mo’Nique, Christoph Waltz, Jeff Bridges e do roteiro adaptado de “Amor Sem Escalas”.

    Agora, ficamos com as brigas: “The Hurt Locker” vs “Avatar”, Kathryn Bigelow vs James Cameron e Sandra Bullock vs Meryl Streep. As próximas semanas prometem!

    Beijo!

    • 18 janeiro 2010 às 9:52 pm

      Bruno, Bastardos é meu segundo favorito do ano, atrás de Avatar. Torço pro filme do Tarantino em todas as categorias em que o longa de James Cameron não for incluído! Adoro Glee, e embora Mad Men não fosse minha primeira opção, é uma puta série! Abs.

      Adriano, eu também torço MUITO mais por shows de premiação do que por partidas de futebol. Não vibrei tanto quanto você pela vitória da Margulies, mas fiquei muito feliz por ela! Estatueta merecida!🙂

      Ka, tenho algo em comum com o cara do DListed! huahuahua… Quanto as disputas que o GG fechou para o Oscar, concordo com você. E vai ser super interessante essa briga de ex entre Cameron e Bigelow! Beijão.

  10. Marcelo
    18 janeiro 2010 às 11:37 pm

    o simon baker ( the mentalist) nao ganhou????
    Mas voce acha que ele chegou perto???

    • 18 janeiro 2010 às 11:40 pm

      Marcelo, perdeu (na minha opinião, merecidamente). Creio, no entanto, que ele era a segunda opção para o prêmio, já que o Globo de Ouro adora premiar bonitões de séries de sucesso.

  11. Alex
    19 janeiro 2010 às 6:52 pm

    A parte de TV foi ótima: Michael, Toni, John, Julianna, Glee. Surpresas como Chloe foram até legais, só Mad Men que foi um porre, mas nao estragou a noite.

    Na parte de Cinema não foi uma decepção, prefiro Bastardos a Avatar, mas nao é um absurdo. Absurdo é The Hangover. ¬¬’
    Legal ver Meryl, Mo’nique, Christoph ganhando. Aceitável ver Sandra ganhando, mas preferia Gabby. E ainda não vi Jeff Bridges.

    • 20 janeiro 2010 às 5:02 am

      Alex, só discordo de suas ressalvas a Hangover (que era bem digno perto da concorrência) e do Globo em Drama (não daria prêmio pra Sandra, tampouco para Gabby; a melhor é Carey Mulligan)!

  1. 19 janeiro 2010 às 6:45 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: