Início > TV > Private Practice, o horror

Private Practice, o horror

Como avacalhação pouca é bobagem, continuo a minha perseguição aos programas da Shonda Rhimes, que me magoou seriamente depois do péssimo final de ano que reservou a “Grey’s Anatomy”. Vou falar dessa vez de “Private Practice”, o spin-off da Dra. Addison, que eu decidi não acompanhar a partir do momento em que assisti ao Piloto (episódio duplo encaixado de qualquer jeito na terceira temporada de “Grey’s”).

No episódio em questão, o núcleo de Seattle perdia o foco para um pessoal chatíssimo lá de Los Angeles – uns antigos conhecidos da Addison que administravam uma clínica caseira beira-mar (o que uma cirurgiã de renome mundial como a Addison foi fazer num lugar paupérrimo como este é um mistério não solucionado). O elenco era bem ruinzinho, a começar pela protagonista Kate Walsh, uma atriz característica que eu custo a acreditar que tenha arrumado um trabalho na vida. Ela se camuflava muito bem entre a galera de “Grey’s”, mas não dá conta de sustentar uma série por si só – até porque isso pede por um desenvolvimento maior da personagem, e ela simplesmente não tem alcance dramático ou cômico (o “ponto alto” do Piloto foi Addison conversando com o elevador, fazendo caras, bocas e micagens!). E os médicos que ela encontrava lá eram muito bocós, todos tipos prontos que a Shonda – ou como eu costumo chamar, Maconda – parece ter tirado da prateleira sem sequer abanar o pó de cima. Me lembro ainda que o caso do dia era uma mulher grávida, com vários pais possíveis para o bebê (a solução foi mega cafona: no final todos decidiram criar a criança juntos). Fala sério, isso não existe e jamais daria certo!

Ô série ruim!

Mas era possível que o Piloto fosse um lapso momentâneo, e que a qualidade crescesse depois disso (“Dollhouse”, por exemplo, começa um saco e engata lá pela metade da temporada). Só faltava boa vontade da minha parte para dar outra chance a “Private Practice” – e os recorrentes crossovers entre a série e “Grey’s” estavam tornando difícil ignorá-la. Sem paciência para as primeiras temporadas, baixei os episódios iniciais da terceira para alcançar aquele em que a Miranda vai para L.A. E lá fui eu, de coração aberto, testemunhar esse show… de horrores. Não é, como muitos leitores do blog me disseram, tão ruim quanto o Piloto (mas também acho que era impossível piorar). Porém não deixa de ser grotesca. Kate Walsh é uma desgraça, e os atores que lhe fazem companhia tem zero empatia (com exceção de um ou outro que eu não guardei o nome).

No season premiere, a vida de uma das médicas estava pendente (repetindo o truque que usou em “Grey’s” – que falta de criatividade, Maconda!); começa com um funeral pra deixar o espectador imaginando se foi mesmo a fulana que morreu, volta para contar em flashbacks o que se sucedeu desde que um personagem X a encontrou sangrando o útero pra fora do corpo, e mostra que, claro, ela sobreviveu. De fato, aparece sã e salva do lado do personagem X no enterro que poderia ser o dela (reviravolta mal feita e mal escrita que até eu, que não tinha familiaridade nenhuma com a série, consegui adivinhar). E o que aconteceu com a Addison, gente? Cadê a mulher poderosa, confiante e bitch que eu conheci no comecinho da segunda temporada de “Grey’s”? A cena dela falando que é uma excelente cirurgiã para a amiga negra foi de doer. O Framboesa de Ouro tem que criar uma categoria “Pior Performance num Seriado” e dar a estatueta pra Kate Walsh, sem pensar duas vezes. Nem Hilary Duffy em “Gossip Girl” conseguiu ser tão ruim.

Resumo da ópera: “Private Practice” é um pastiche dos dramas médicos mais preguiçosos (ou então das sitcoms ambientadas nas high school, porque o pessoal consegue ser mais imaturo do que eu jamais considerei a turma de Seattle). Não consegui continuar pela terceira temporada, e rezo para que um executivo da TV americana chegue para puxar a orelha da Maconda (ou no mínimo pra dizer “Vamos caprichar, mulher! Isso aqui não é uma peça de colégio!”). Em pensar que erros imperdoáveis no plot de “Grey’s Anatomy” – como George e Izzie, um casal – foram causados por pura distração da emaconhada, que focava suas atenções neste cocô! Ai ai…

Anúncios
Categorias:TV
  1. 21 novembro 2009 às 1:38 am

    Eu o ‘Pilot’ e ODIEI! Nem tentei ver o segundo!

  2. henriquezrx
    21 novembro 2009 às 2:36 am

    “…sitcoms ambientadas nas high school..” rsrs, gostei. Já faz uns meses que baixei toda a primeira temporada via torrent, não aguentei olhar 3 episódios, fui direto no del na pasta inteira. Decepção total e perda de tempo. Aquilo está mais para centro de encontro de médicos do que para uma clínica. Nessa eu não volto mais. Abraços
    *Louis, você faz que curso? E que sorte a tua, aí é feriado. A série Californication é derivada do filme? Foi uma das que tu largou né, é mais ou menos?

  3. markhewes
    21 novembro 2009 às 3:33 am

    “Ô série ruim!”, hahahaha. Adoro suas descrições nas fotos!

    • 21 novembro 2009 às 7:00 am

      Cleber, fez muito bem!!

      Henrique, é uma decepção completa, mesmo pra quem não esperava nada depois do Piloto pavoroso! E eu faço Publicidade, estou super contente pelo feriado (que acabou acontecendo em quase todas as cidades de São Paulo) e larguei Californication, uma série original com o David Duchovny, que tomou emprestado o título da canção. 😉

      Mark, e bota ruim nisso! huahuahuahua

  4. 21 novembro 2009 às 6:22 pm

    É, a série é ruim mesmo, muito ruim. Mas o pior de tudo é que na primeira temporada, além dos personagens bocós que iam no hospital com uma roupa e saiam com outra milagrosamente, o nome dos episódios na primeira temporada eram tipo, muito grotescos, a Shonda Rhimes quis imitar Friends, só que ela colocou “In Wich blablabla”, nada a ver. A coisa era tão grotesca que o primeiro episódio chama “In Wich We Meet Addison, a Nice Girl From Somewhere Else”. Mais esquisito que isso não tem como ficar!

  5. 21 novembro 2009 às 10:35 pm

    hahahaha, bela crítica. que adianta aquela Kate Walsh ser um desbunde, uma Catherine Deneuve ruiva e só viver de fazer bico? linda, mas eu quero chutar a cara dela a cada bico que ela faz… e olha, seriam infinitos chutes. mataram a Addison e botaram uma boneca inflável no lugar…
    a moça que faz a Violet eu detesto desde os tempos do filme do Stallone (aquele do túnel, que eu amo, e acho que chama Daylight).
    bom, eu pegava muito, mas muito aquele Sam. mas e daí, né, série trash, que assisti por bastante tempo nessas de ‘uma hora fica bão’… não ficou. :/
    e eu queria saber pq q a Shonda gosta tanto desses vai-e-vens românticos, essa mania de criar triângulos ou whatever. coisa chata, meu. (ainda pra baixar o Greici-cocô-do-ano. volto logo mais na semana, pra te lembrar da coisa ruim :P).
    beijo, bom domingo procê.

    • 22 novembro 2009 às 2:46 am

      L. Vinícius, JURA que os títulos dos episódios são cafonas e derivativos desse jeito??? huahuahuahuahua!!! Puta série ruim!!! Larguei antes de começar pra valer.

      Quéroul, né?? Me lembro bem das comparações da Kate com a Catherine Deneuve!! Só se for numa versão enfeiada e sem talento. Série muito trash! E se a Maconda não se tratar, Grey’s periga ir pelo mesmo caminho. MEDA! Beijo! 😉

  6. 22 novembro 2009 às 1:08 pm

    Como eu disse, dei uma chance pra PP. (e uma boa chance, sou persistente)
    Mas esses vai-e-vem romanticos me cansam. Eu até poderia gostar, com uma boa vontade, mas…

    ^^
    =*

    • 23 novembro 2009 às 4:18 am

      Jecik, é bem isso! Autênticos fãs de Grey’s não conseguem engolir Private Practice de jeito nenhum!!!

  7. Clara Almeida
    15 janeiro 2010 às 11:23 pm

    Não concordo com nada disso. Adoro a Addison, Private Practice e ainda mais Anatomia de Grey! Acho até de mau carácter julgar uma actriz só porque tem um gosto diferente!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: