Início > Cinema > Thriller (e) bunda

Thriller (e) bunda

São poucos os trailers que me atraem, e o de “Código de Conduta” foi um deles. Apesar de entregar muito do plot, anunciava um thriller aparentemente honesto do diretor de  “Uma Saída de Mestre”, onde Gerard Butler interpretaria um sujeito genial que, desequilibrado pelo assassinato da filha e da esposa, iniciaria uma sucessão de homicídos para se vingar dos assassinos e do sistema judicial que os deixou sair impunes. Jamie Foxx faz o promotor que negocia com um dos criminosos e que se torna o principal peão desse jogo que Butler inicia.

Realmente daria para curtir sem culpa, se não fosse pelo roteiro, que se sabota com os diálogos didáticos e artificiais (como os policiais que conversam com riqueza de detalhes sobre assuntos que dominam, apenas para inteirar o espectador despreparado) e com a realidade excessivamente cinematográfica (só dentro dessa linguagem seria admissível que um mero advogado como Foxx se envolvesse intrinsecamente na investigação). Já F. Gary Gray, que assumiu a direção depois que Frank Darabont passou o posto adiante, não chega a comprometer – ele tem momentos pouco inspirados (como uma cena cafonérrima que está no trailer em que Butler é envolto por chamas), mas outros de grande acerto (é especialmente notável a intercalação da execução de um prisioneiro com o recital de uma garotinha). Há ainda uma breve aparição da sempre competente Viola Davis como a prefeita da cidade, e uma cena de nudez gratuita para que os curiosos possam apreciar o bumbum de Gerard. No final das contas é só outro thriller banal, fraquinho e inofensivo, que poderia – ou deveria – ter ido direto para home video.

.:. Código de Conduta (Law Abiding Citzen, 2009, dirigido por F. Gary Gray). Cotação: D+

Anúncios
Categorias:Cinema
  1. 18 novembro 2009 às 4:36 am

    caraca, Louis! tu deve pagar bem pouquinho para ver filmes furrecas como esse. só tenho recebido péssimas críticas desse thriller. menos mal: vou ve-lo de gratis, ano que vem, na videolocadora.
    abraço 🙂

    • 18 novembro 2009 às 5:27 am

      Jeniss, pior: em comunidades do Orkut, eu só vejo gente elogiando o filme!!! Mas quase nada preste, e ver em home video é a melhor coisa que vc faz! 🙂 Abraço.

  2. 18 novembro 2009 às 12:25 pm

    Acho que vou deixar pra ver em ksa. Provavelmente vou entrar num diálogo tentando convencer a minha mãe a não ir ver esse no cinema (ela adora o genero), e depois o filme sai de cartaz e ela tem que esperar pra ver cmg. rsrs

    =*

  3. 18 novembro 2009 às 2:05 pm

    vi o trailer, não quis. e eu amo amo amo Butler. quero mais ver aquele com a Izzie lá, o romancinho. hahaha.

  4. 18 novembro 2009 às 11:17 pm

    Eu adorei a aparição do Butler peladão! rsrsrsrsrsrsrsrrs

    O curioso é que comigo aconteceu a mesma coisa: só quis assistir a este filme após ver o trailer. Acho que a obra prende a atenção, mas peca por querer surpreender demais, especialmente no último ato, o da chamada reviravolta final! De qualquer forma, fica como um entretenimento decente.

    Beijo!

    • 19 novembro 2009 às 12:11 am

      Jecik, e se esquecer de ver em casa tb não perde muita coisa rsrs… Beijo.

      Quéroul, nãããão!!! A Verdade Nua e Crua, para o que se propõe, é tão ruinzinho quanto! 🙂

      Ka, danadinha!!! huahuahua… De fato, Butler andava muito púdico até então. E o que mata o filme é mesmo o ato final (algo menos forçado me faria tolerar melhor os exageros). Beijo!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: