Início > TV > Grey’s Anatomy: Nova História

Grey’s Anatomy: Nova História

“Grey’s Anatomy” vai indo bem, né? Ótimo, o nono episódio da sexta temporada. A começar pelo esperado retorno da Meredith ao hospital, depois de várias semanas de molho. Ellen Pompeo ainda está balofa pela gravidez, mas dedicada 100% à série. Já Katherine Heigl, a chata, fez uma pausa na gravação do novo filme para voltar por um episódio – ela vai ficar afastada por cinco, mas não-consecutivos.

greys

Izzie aparece no Seattle Grace com um antigo professor do colegial que tem demência (o sempre sensacional Joel Grey, astro da Broadway e ganhador do Oscar por “Cabaret”). Ele é tratado por Derek e o Mercy-Wester de nariz enrugado (sim, aquele que participou do caso que levou à demissão dela), e consegue uma cirurgia “pró-bono”, gratuita. Em parte porque Izzie joga na cara do Chief que doou oito milhões de dólares para a construção de uma clínica no hospital. Boa, Iz. Sua participação só serviu mesmo para baixar a bola do bundão do Chief. Com o Alex ela mal conversou. Os dois ficaram se evitando pelos corredores, para chegar à conclusão de que estão igualmente magoados um com o outro. E que ainda precisam passar um tempo afastados (não que ela tenha dado alguma opção: se mandou de volta para o trailer da mãe no final do capítulo).

Entrementes, Cristina conhece a nova atendente cardiológica do hospital, trazida pelo Owen especialmente para ela. Teddy, uma médica com quem ele serviu no Iraque, é interpretada por uma das amigas da finada “Lipstick Jungle” (não sei o nome e tenho preguiça de procurar, mas não é a Brooke Shields nem a mestiça que está em “Eastwick” – é a outra). A mulher parecia super simpática (e gosta de dançar na chuva, adorei!) e se mostrou competente, mas é claro que os roteiristas tinham que encafonar a coisa e reduzir a idade mental dos personagens ao intelecto de alunos de colegial no cio. Assim, Teddy tem uma queda pelo Hunt, e um triângulo amoroso vai claramente se delinear entre os dois e Cristina. Sono. Pior mesmo foi Izzie dizendo para o narigudo: “Faça o exame ou eu vou contar para aquela cadela ruiva que você a ama”. Sério, quantos doze anos eles tem?

A estrela do episódio foi Bailey, finalmente! Ela andava meio de lado, mas teve chances de mostrar serviço. Para começar, com a nova participação da Adele, a mulher do Chief, que pensava que o marido a estava traindo com a Miranda (ri muito com aquela história de “esposa no trabalho” e “marido no trabalho”, porque é a mais pura verdade). Depois encobrindo a merda que o Chief tinha feito numa das cirurgias. Fala sério, esse homem é muito incompetente. Um dinossauro pior que aquele que a Faye Dunaway interpretou na temporada passada. No finalzinho ficou claro que essas cagadas estão sendo causadas pela bebida (ele era alcoólatra e está tendo recaída frente às pressões recentes). Que se exploda, viu. Vou te contar…

No mais, as músicas casaram com perfeição a cada cena. Como há muito não se via, e como ainda não tinha acontecido nessa sexta temporada. Estou satisfeito!

Anúncios
Categorias:TV
  1. Carlos
    14 novembro 2009 às 1:05 am

    Muito bom esse episodio….
    So esto sentido falta do drama. Agora esta mas para comedia…

  2. 14 novembro 2009 às 1:25 am

    Nossa, mal posso esperar pra ver esse epi. Amanha baixo ele e venho dizer com propriedade de quem assistiu, mas como geralmente concordo contigo, esse deve ser o melhor da temporada, que começou pessima mas aos poucos tah voltando a antiga forma.
    Falei que tinham que arrumar um Deus da cardio, mas pecaram pelo genero (eu disse um Deus mesmo, não uma deusa pra fazer triangulo amoroso ¬¬). (“eduzir a idade mental dos personagens ao intelecto de alunos de colegial no cio” Adorei.)
    Mer tava fazendo muita falta. E ate que a Izzie foi útil pra chatear o porre do Chief.
    O resto espero pra falar qnd assistir. ^^
    =*

  3. luan
    14 novembro 2009 às 1:43 am

    nossa também amei esse episódio!!! e mesmo nao tendo visto ao vivo ele conseguiu me passar muita emoção!!! seu comentário estava excelente tbm!! 😀

    • 14 novembro 2009 às 1:47 am

      Carlos, ao menos quase todas as investidas cômicas estão funcionando! 😉

      Jecik, não considero o melhor da temporada (posto ainda ocupado por “I Saw What I Saw”), mas foi ótimo! O triângulo que vai se formar parece super desnecessário, e Mer estava mesmo fazendo falta. O retorno da Izzie serviu mesmo pra desmoralizar o Chief. Adorei!

      Luan, concordamos mais uma vez. E obrigado pela parte que me toca! 🙂

  4. 14 novembro 2009 às 1:48 am

    Nossa que bom que as músicas casaram com perfeição a cada cena. Me indica alguma delas? A última perfeita de Grey’s foi a Off I Go. Quero uma nova canção para ouvir sempre, haha.

  5. henriquezrx
    14 novembro 2009 às 1:54 am

    Gostei muito do episódio, tentei assisti-lo ontem à noite, mas o streaming estava muito ruim… (1mb de vel. é ruim pra assistir?) Ainda bem que pararam de focar nos personagens do mercy (graças a deus). Aquela foto que você colocou faz bater a saudades do O’maley. O diálogo no refeitório, perfeito! UAHSUIHAE. E o Chief só na caninha auihsiuhae, ou como ele diz club soda.. rsrs. A promo só reforçou o que tu disse do triângulo.. E não podendo deixar de comentar, flashforward cada vez mais enrolado! Abraços

  6. henriquezrx
    14 novembro 2009 às 1:55 am

    Louis, acabei esquecendo. Falando de músicas, sabe qual é aquela que iniciou o episódio?

    • 14 novembro 2009 às 4:10 pm

      Mark, tem uma em especial que eu não paro de ouvir! “Poison & Wine”, de The Civil Wars. Toca no finalzinho. E até lembra “Off I Go”, porque ficam repetindo a mesma frase várias vezes. Corre baixar!

      Henrique, acho que sim. A minha velocidade é um pouco acima e de vez em quando tb tenho problemas (por isso que ultimamente estou preferindo ver depois, com calma e carinho). A cena no refeitório foi hilária rsrs… Mas devo admitir que estou sentindo menos falta do George do que imaginava. Chief bebum, quero nem ver… Quanto às músicas, não sei exatamente, mas corre na comuna de Grey’s que as canções são sempre postadas com links para download (e acompanhadas da descrição das respectivas cenas).

  7. Carlos
    14 novembro 2009 às 7:04 pm

    louis,

    Esse episodio foi realmente bom. Eu não estava falando mal da comédia de Grey`s Anatomy. Entretanto, aquele drama que ocorreu quando a Merdith morreu, ou quando a Izzy descobriu que tinha cancer, ou quando George morreu, não esta ocorrendo mais. Tomara que esses primeiros episodio apenas sejam a apresentação dos novos personagens para que no meio da temporada o Grey`s Anatomy volte a ser o que era.
    P.S: Não estava dizendo que as piadas são ruins. Eu morri de rir quando a Bailey tentou explicar que não tinha um caso com o Chefe. E tambem quando a Cristina jogava na cara da nova atendente que ela era burra. Muito engraçao
    P.S.2: Por que vc nao começa a ver The Mentalist. Eu começei e estou amando. Estou viciado. Além disso, The Mentalist esta empatado com Grey`s Anatomy como a serie mais vista nos EUA. Ambas com aproximadamente 16 milhoes por episodio. Vale a pena conferir.

    • 14 novembro 2009 às 7:19 pm

      Carlos, eu entendi o que vc quis dizer. Só acho que pelas diretrizes que a série está tomando, estão indo muito bem. E muitos dos dramalhões das temporadas passadas acabaram sendo um tanto forçados… Já vi “The Mentalist” na época da estreia. Acompanhei por uns dez episódios e achava super bacana, mas era outra que eu percebi que não sentiria falta se deixasse de ver, então acabei abandonando por conflitos na agenda.

  8. Caroline®
    14 novembro 2009 às 10:05 pm

    Eu gostei muito do episódio. Teve Bailey, teve Christina, pra mim tá bom!

  9. 14 novembro 2009 às 10:29 pm

    Obrigado. Tente manter o blog musicalmente atualizado também quando possível, hehe. Gostei daquele seu post com duas músicas novas que você gostou e indicou pros visitantes. =D

  10. 14 novembro 2009 às 11:42 pm

    Eu ainda estou no episódio 02, que ADOREI! Sempre gosto das histórias escritas pela Krista Vernoff! Sou mais ela que a Shonda Rhimes! Beijo!

    • 15 novembro 2009 às 2:57 am

      Caroline, de fato, qualquer episódio com muito das duas já tende a ser bom! 🙂

      Mark, eu até tento mas sempre surge um assunto novo para ser publicado – filme estreando, episódios da semana que me fazem rever os conceitos sobre as séries… Acho que nas férias, quando eu estiver mais sossegado, vai chover posts sobre música! 🙂

      Ka, o segundo que você se refere é o primeiro depois das duas partes? Se for, tb adorei!! Beijo.

  11. 15 novembro 2009 às 8:43 pm

    ah, finalmente um episódio sem aquela maldição das musiquinhas incidentais: como vc disse, a trilha casou perfeitamente com o episódio.
    é, mania de inventar subtramas românticas; sem sentido colocar um triangulinho pra Cristina e Owen, que é um relacionamento fofo. se bem que me irritei com a Cristina hoje. tô cansando dessa insistência em como ela é foda e melhor que os outros. depois quando ela quer ser mais humana (se preocupando com Izzie, ou com Alex) fica parecendo forçado. e é uma personagem tão linda… não gostei de me ver cansada dela.
    Izzie chata no episódio, apesar de belíssima.
    achei um episódio fofo, mas super não gostei daquele final, com o chefe bebendo e aquelas cenas voltando. sou burra não, Greici. já entendi que ele tá fazendo merda pq tá breacando por aí…

  12. 15 novembro 2009 às 9:10 pm

    Assisti ontem. ^^
    Concordo que não foi o melhor, mas teve a Mer e ela citou do George (pareceu… certo, pareceu como devia ser).
    Achei a Teddy um porre (mas eu tbm achava a Arizona, e me surpreendi MUITO depois) e o cara do MW (aquele que beijou a Cristina) parece tbm querer entrar na dança pra ficar entre Cris/Owen.
    A Lexie sumiu de novo, e o Mark só fez uma cena. (não sinto falta dos MW que não aparecem) Mas pobre Mer, querendo operar e sem espaço. =/
    Só mais uma coisa.
    As pessoas não deviam ficar alegres qnd bebem? Pq o Chief fica muuito chato. ¬¬ rsrs
    =*

    • 15 novembro 2009 às 9:28 pm

      Quéroul, pela primeira vez nas últimas semanas, corri procurar as músicas para baixar depois que o episódio terminou!! E a cena do Chief no final, apesar de cafoninha e mastigadinha, serviu para introduzir a melhor delas, “Poison & Wine”, que eu não paro de ouvir! 🙂 E gosto da Cristina – não ando tendo paciência mesmo é com o Hunt!! Ele andou sendo injusto com ela em mais de uma ocasião, vai…

      Jecik, bem lembrado! O MW com a Cristina me dá menos sono do que Teddy e Hunt, mas acho estes últimos mais prováveis de acontecer (torço para que não passe do flerte entre os dois e do ciúmes da Cris). Não achei a personagem chata até o momento em que ela escancarou sua “crush” pelo Hunt. Ai, e adorei o Sloan fofoqueiro rsrsrs… No caso do Chief, a bebida só reforça a sua chatice! Beijo.

  13. Roseli Zanella
    17 novembro 2009 às 9:27 pm

    To cansada da Izzie chata e o Alex chato, Cristina e o Owen já deu cansei, até MerDer tá mta melação. Bom só pra falar que a Bailey era uma das minhas preferidas e depois do cross em PP e desse episódio eu mudaria tudo pra Bailey’s Anatomy, addooooro.

    • 17 novembro 2009 às 11:07 pm

      Enquanto Bailey arrasar, nada mais me importa!! 😉 huahuahua…

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: