Início > Cinema > Filmes da Mostra #21: Fish Tank

Filmes da Mostra #21: Fish Tank

A cineasta britânica Andrea Arnold tem no currículo um Oscar de Melhor Curta-Metragem e dois prêmios do Júri no Festival de Cannes – por “Marcas da Vida” e pelo recente “Fish Tank”, em exibição na Mostra. Este último foi o meu primeiro contato com o trabalho da diretora, e o suficiente para me fazer virar fã. Que mulher iluminada! E que revelação igualmente notável é a estreante Katie Jarvis! Num único trabalho, deu conta de defender a protagonista com uma garra que não se vê em muita cobra criada.

fish-tank

O filme é basicamente sobre ela: uma adolescente bruta e até meio masculinizada, criada nas coxas pela mãe alcoólatra ao lado de uma irmãzinha tão negligenciada quanto ela. Seu único interesse genuíno é a dança (a escola e outras atividades mundanas parecem além de sua capacidade – tanto que foi expulsa do colégio e pode em breve parar no reformatório). Amadora, mas esforçada, ela se filma improvisando uma coreografia e manda a fita para um concurso. Mas esse sonho é mero detalhe, e nunca abordado com a pieguice dos filmes sobre o assunto. Não espere, portanto, vê-la calando a boca de todo mundo e soltando a franga ao final, no melhor estilo “Flashdance”. Espere por uma personagem verdadeira, matizada, cheia de texturas – alguém que é forçada a crescer a duras penas, mas que na tentativa de se defender do mundo, acaba agindo com enorme imaturidade. Uma prova disso é a aproximação cada vez mais incômoda entre ela e o namorado da mãe (o excelente Michael Fassbender, visto em “Bastardos Inglórios”) – as consequências me deixaram inquieto, a ponto de temer pela vida de uma certa personagem.

Palmas para o roteiro da própria Andrea, nada menos que brilhante ao destrinchar esses tipos. Da mesma forma, ela não deixa a peteca cair quando assume a direção. Pelo contrário: entrega planos hábeis e inspirados, com uma câmera em movimento nada excessiva, diferenciada por estar sempre no ponto cego dos atores (quando nem mesmo eles sabem de que ângulo estarão sendo observados). O que poderia ser o retrato maçante e aborrecido de uma moça estourada e irritante resulta num filme vivo, denso e acachapante. Dos melhores da temporada.

.:. Fish Tank (Idem, 2009, dirigido por Andrea Arnold). Cotação: A+

Anúncios
Categorias:Cinema
  1. 5 novembro 2009 às 4:37 pm

    Adorei esse. Me apaixonei de verdade.
    Agora é só esperar por ele aqui. ^^
    (sortudo)
    =*

    • 6 novembro 2009 às 1:12 am

      Jecik, também tinha me atraído logo de cara pela sinopse, e achei a execução do tema muito boa mesmo! Espero que consiga ver! o/

      Beijo.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: