Início > TV > We are family!

We are family!

A ABC Family, subsidiária da rede norte-americana ABC, nunca foi digna de atenção – mas ultimamente vem ganhando o meu respeito por duas séries originais muito bonitinhas que já fazem parte da minha agenda televisiva. A primeira e mais antiga é “Greek”, sobre as fraternidades das universidades americanas (não se tem algo parecido no Brasil; repúblicas estudantis seriam o nosso substituto aproximado). E a segunda é a recente “10 Things I Hate About You”, uma pausterização da bem-amada comédia teen “10 Coisas Que Eu Odeio em Você” – que por sua vez era uma modernização da peça de Shakespeare “A Megera Domada”, com Heath Ledger e Julia Stiles nos papeis principais. Que fique claro que nenhuma das duas é uma maravilha. São derivativas, formulaicas, talvez até mesmo fracas. Mas agradam, envolvem, entretém. Divertem com muita leveza, sem apelar para baixaria, sem ofender, sem cair no grotesco. Sempre brincando, dentro dos limites do politicamente correto, com os clichês do cinema e da TV.

greek

“Greek” é sobre o nerd Rusty, um calouro na faculdade (ou “bixo”, como chamam os paulistas) que resolve se alistar numa irmandade para fazer amigos, conhecer garotas, participar das melhores festas – ter, enfim, a diversão que lhe fora negada no ginásio (todos conhecem o sistema de castas que rege a vida dos adolescentes americanos: os populares são os bonitos e extrovertidos por natureza, e os tímidos, inseguros e de aparência comum enfrentam ostracismo). A irmã do Rusty, Casey, é ela mesma membro de uma dessas casas – sonha, inclusive, em ser a presidente interina do lugar, mas tem que brigar pelo posto com a cascavel Frannie (mas Casey tem uma fiel escudeira, a melhor amiga Ashley; e eventualmente Rebecca, a mimada filha de um deputado, torna-se simpática e partidária das duas). Do passado amoroso de Casey fazem parte Evan Chambers, um lobo em pele de cordeiro, riquinho e esnobe, e Cappie, um irresponsável e desleixado que só quer saber de curtir a vida adoidado. O problema é que eles são os líderes de duas fraternidades rivais, a fresca e engomada Omega Chi, e a descontrolada Kappa Tau. Rusty se alista na segunda, e por isso entra em conflito com o amigo Calvin, que vai para a primeira (também ganha a antipatia de Chambers, então namorado de sua irmã). Completa os personagens fixos Dale, o colega de quarto gordinho e religioso de Rusty. A primeira temporada foi focada nos trotes a que os novatos eram submetidos, e da segunda em diante, a tensão se voltou para a rixa entre as casas. Essa terceira, que estreou nesta Segunda-feira nos Estados Unidos, parece que será sobre relacionamentos. Sem a bruaca da Frannie no caminho (ela deu adeus no episódio derradeiro do segundo ano), Casey está preocupada apenas com a vida amorosa. Resumindo, é uma chata indecisa, mas faz o irresistível Cappie feliz, e portanto torço pela felicidade do casal. Rusty precisa conciliar os estudos com a nova namorada. Dale está preocupado por ter feito sexo e traído seus princípios. Calvin, gay assumido, está interessado no roommate. E Rebecca voltou a aprontar: beijou o namorado da Ashley numa festa e está fazendo das tripas coração para não ser descoberta. Obviamente me empolguei, e vou continuar acompanhando.

10-things-i-hate-about-you

Já “10 Things I Hate About You” é uma releitura bem simplesinha do filme de 99. Os personagens tem o mesmo nome e o plot é estendido, ligeiramente modificado. O ator característico Larry Miller reprisa o papel do pai viúvo e conservador que impõe às filhas adolescentes uma regra sagrada: a mais nova (e mais espevitada) só teria permissão para namorar depois que a mais velha já estivesse comprometida. Como a primogênita é feminista, carrancuda e antisocial, a caçula para e pensa: “Eu lá vou ficar aqui segurando essa alça de caixão?”. E faz um acordo com o garoto-problema do colégio para que ele leve a irmã ao baile. Esta é a sinopse do filme – o programa segue o mesmo esquema, com exceção de que a aproximação da mocinha e do marginal é natural e não combinada, e de que inventam mais alguns estereótipos, coadjuvantes que ainda não entendi direito pra que servem. O elenco juvenil é desconhecido e irregular, e a dupla de pombinhos Lindsey Shaw e Ethan Peck não lambe as botas dos originais (sei que é meio ridículo ficar comparando, já que são mídias e propostas diferentes, mas é inevitável). De qualquer forma é bacana, cheio de citações a outros filmes e séries do gênero, às vezes em tom de paródia (num dos episódios a irmã assanhada aconselha a outra a descer as escadas em câmera lenta para encontrar seu par, como no filme “Ela É Demais”). Sabe como “Ugly Betty” tira sarro no formato das telenovelas latinas e disso extrai sua identidade, pendendo para o exagero? Então. “10 Things…” é mais ou menos assim, só que tripudiando em cima da sua própria fonte de inspiração. Curtinha (os episódios duram em torno de 20 minutos) e “enjoyable”. Sei que fica a impressão de que é série de menina, não de menino. Mas não há nada que a torne desapropriada para ser vista por toda a família. Bem no clima do que o canal propõe. Dê uma olhada, o que é que custa?

Anúncios
Categorias:TV
  1. 2 setembro 2009 às 7:39 pm

    Greek não vejo, mas tô vendo ’10 thing…’ e tô gostando, talvez seja um guilty pleasure, não sei, mas sei que seus 20 minutos passam voando e são sempre agradáveis.

  2. 2 setembro 2009 às 10:20 pm

    Nem sabia que “10 Coisas que eu Odeio em Você” tinha virado série. Essa ABC Family é tipo o antigo WB, dos Estados Unidos, com séries bem leves e divertidas???

    • 2 setembro 2009 às 11:14 pm

      Lucas, exatamente. Série curtinha é sempre mais tolerável, e 10 Things acertou em cheio no tom. Certamente é um guilty pleasure, batida mas desfrutável. Acho que séries desse tipo são essenciais. Nos deixam mais leves e relaxados! 😉

      Ka, é mais ou menos isso sim. É um canal pequeno, que não atinge tantos televisores, apesar de pertencer ao grupo ABC. Como o nome diz, é de programas para família, entre filmes e algumas séries originais. Greek e 10 Things… são as duas que eu assisto. E recomendo as duas a você! 🙂 Beijo!

  3. 3 setembro 2009 às 12:08 am

    Adoro Greek. Assisti as duas temporadas no Universal Channel. Essa 10 Coisas eu não conhecia.

    • 3 setembro 2009 às 12:24 am

      Jô, só fui descobrir Greek depois de uma amiga que via pelo Universal me recomendou. Comprei o DVD da primeira temporada no exterior e vi da segunda em diante por download. Viciei na hora!!!

  4. 3 setembro 2009 às 10:39 pm

    Larguei Greek, pq achava a série muito bobinha e superficial, e ainda nem vi nenhum episódio de 10 things I hate about you, acho que é uma forma piorada de 90210, que eu já odeio. Talvez eu volte a assistir esse ano…

    • 4 setembro 2009 às 12:39 am

      L. Vinícius, não vejo problema em ser bobinha, desde que não ofenda o espectador – como faz, por exemplo, a pavorosa 90210, que subestima a inteligência do público e faz um uso nada criativo dos clichês. 10 Things, te garanto, é bem diferente da nova Barrados no Baile!

  5. lelacastello
    11 setembro 2009 às 2:57 am

    Greek é uma de minhas séries preferidas, mas vou esperar para baixar a temporada nova inteira de uma vez só, pois, além de estar sem tempo, não aguento a espera. E eu vi o primeiro episódio de 10 things… sem pretensão nenhuma, e adorei. Uma série simples, mas que sabe seu público alvo e sabe a quem agradar sem ser condescendente. O formato curto também ajuda, mas apenas 10 episódios foi uma temporada curta demais, espero que renovem a série e aumentem o pedido de episódios.

    • 11 setembro 2009 às 4:25 am

      Rafaella, mesmo sem deixar ganchos muito sensacionalistas, eu sempre me pego ansiosíssimo pelo próximo de Greek! Série bacanérrima e super agradável. Assim como 10 Things – vi os 10 episódios, e o último deixa umas pontas soltas para serem amarradas. Deve ser renovada sim, e continuarei acompanhando com prazer!

  6. Bárbara :)
    18 março 2010 às 12:42 am

    Eu gosto muito de 10 Things I Hate About You. É bem fofinha . Assistia no Boomerang. São 20 minutos agradáveis . Você assisti that 70’s show ? Eu acho bem legal tb .

    • 18 março 2010 às 12:55 am

      Bárbara, vi algumas reprises de That’s 70 Show e achei bem divertido! Eu tenho um colega que ama de paixão, é uma das séries favoritas dele.

  1. 10 fevereiro 2010 às 2:56 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: