Início > TV > Weeds para machos

Weeds para machos

Se em “Weeds” uma mãe suburbana começa a vender maconha para sair do sufoco, em “Breaking Bad” é o patriarca da família White que vai recorrer ao tráfico para solucionar seus problemas. E olha que estes não são poucos: Walt (Bryan Cranston, premiado com o Emmy no ano passado e indicado de novo este ano) é um químico brilhante que testemunhou seus colegas enriquecerem às custas de sua pesquisa; ele, no entanto, teve que aceitar um emprego mal remunerado como professor de colégio, para dedicar mais tempo ao filho adolescente (que tem paralisia cerebral) e à esposa (que enfrenta uma gravidez tardia e indesejada). Para piorar, Walt descobre um câncer avançado nos pulmões e não tem dinheiro para pagar um tratamento que, na melhor das hipóteses, lhe garantiria alguns meses de vida. Eis que ele tem a ideia de usar seus conhecimentos para criar uma droga pura e potente – uma espécie de metanfetamina melhorada (“crystal meth”, como eles chamam). Com o dinheiro obtido, providenciaria segurança financeira para a família depois de sua morte. Um ex-aluno marginal (Aaron Paul, que concorre ao Emmy como coadjuvante) o ajuda na fabricação e principalmente na distribuição, apesar do DEA (divisão antidrogas, onde o cunhado de Walt trabalha) estar na cola deles.

bbad

Ou seja, é um “Weeds” dramático. Produzido pelo AMC, o mesmo canal de “Mad Men”, “Breaking Bad” recebeu uma surpreendente indicação ao Emmy de Melhor Drama, acima de sucessos como “24 Horas” e Grey’s Anatomy”. Tinha visto a primeira temporada no ano passado (nada mais que sete episódios) e, com base nela, achado este reconhecimento um exagero. Mas os treze episódios do segundo ano me fizeram pagar a língua: a série está melhor, mais redonda, mais elaborada. Bryan Cranston continua arrasando com um sujeito que, diante de uma doença potencialmente fatal, é forçado a se reavaliar – e para quem diz que Katherine Heigl merecia indicação pelo arco plano de sua personagem em “Grey’s…” precisa ver com urgência a composição cheia de texturas de Cranston. Aqui, o câncer foge das consequências básicas e previsíveis, que por si só, são fáceis para qualquer ator. E o galã Aaron Paul também não fica atrás – tinha reclamado da vaga que ele ocupou no Emmy, mas não podia prever o quanto seu personagem evoluiria (nem acreditei quando vi o episódio que ele submeteu: um grande momento, que talvez ainda nem seja o seu melhor).

Mas fiquem avisados: não é série de menina, é de menino. Ao público masculino adulto, recomendo sem ressalvas.

Anúncios
Categorias:TV
  1. Régis
    6 agosto 2009 às 3:59 pm

    Eu sempre tive a maior vontade de baixar “Breaking Bad”, mas sei lá, apesar dos milhares de elogios, mas p plot sempre me deixa com o pé atrás… por isso sempre deixo pra depois, e vou baixando séries que me interessem mais…

    • 6 agosto 2009 às 4:17 pm

      Régis, apesar do plot me interessar, também fui adiando Breaking Bad – tanto que só coloquei a temporada em dia agora que ela já foi toda exibida nos Estados Unidos. Mas é das melhores do momento e vale correr atrás!

  2. 6 agosto 2009 às 6:28 pm

    Louis, ‘Breaking Bad’ já tinha me agradado desde seu Pilot, alias muito mais que ‘Weeds’ acho tudo muito bem elaborado roteiro, direção e elenco em perfeitas sincronias ainda mais agora nesse segundo ano.

  3. 7 agosto 2009 às 12:58 am

    Nunca assisti a esta série, apesar de achar a premissa legal e de ter achado o episódio que o Bryan Cranston submeteu ao Emmy passado muito bom. Beijo!

    • 7 agosto 2009 às 8:39 am

      Cleber, o Piloto de Breaking Bad é ótimo, mas o restante da primeira temporada me cansou um pouco. Essa segunda, porém, não perdeu o fôlego do início ao fim! Mas também continuo gostando imensamente de Weeds.

      Ka, tente ver pelo menos os episódios submetidos ao Emmy desse ano. Vale a pena, mesmo com a temática mais masculina. Beijo!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: