Início > TV > Por que True Blood é tão bom?

Por que True Blood é tão bom?

“True Blood” sequer encerrou sua segunda temporada, mas já é um marco na HBO americana. A audiência é surpreendente para um canal pago (está beirando a casa dos 4 milhões de espectadores semanais, número que só tende a aumentar). Os fãs cultuam a série com fervor poucas vezes destinado a um programa de TV. O painel na Comic Con foi um dos mais aguardados e badalados. Os atores – que vão de desconhecidos como Ryan Kwanten e Rutina Wesley a vencedores do Oscar como a protagonista Anna Paquin – vão ganhando mais e mais notoriedade (e no caso de Anna, recuperando-a). Alan Ball, o roteirista premiado por “Beleza Americana” (e criador da série favorita deste blog, “A Sete Palmos”), é mais uma vez centro das atenções. E com base no episódio “Release Me”, o sétimo desta temporada, exibido neste domingo nos Estados Unidos, não é difícil entender o porquê de tanto prestígio.

blood

Sabe aquela série que, a cada novo episódio, te deixa com a sensação de que se supera cada vez mais? De que você acaba de assistir ao melhor episódio até então, só para pensar a mesma coisa diante do capítulo da semana seguinte? Pois é. “True Blood” está incluso neste seara. Não vou comentar os acontecimentos mais recentes na vida dos moradores de Bon Temps para que aqueles que esperam para assistir junto da transmissão brasileira possam acompanhar o texto. Mas vou fazer um breve resumo que exprima o diferencial de “True Blood” e, quem sabe, estimule o interesse dos leitores que ainda não descobriram a série.

Como conta Alan Ball, ele folheou um dos livros “Southern Mysteries”, de Charlaine Harris, numa sala de espera, e percebeu de imediato o potencial televisivo daquela história. Harris criava um mundo onde os vampiros deixavam de esconder sua existência (“saíam dos caixões”) diante da invenção de um sangue sintético. Ou seja, eles não precisam mais atacar humanos – basta entrar num supermercado ou bar e comprar garrafas de sangue por engradado. Obviamente alguns não ficam satisfeitos com isso; acham que a graça de ser vampiro está na caça, em disseminar o pânico. Mas o herói é Bill Compton (Stephen Moyer), um sujeito bem intencionado que foi transformado em vampiro quando retornava da Guerra Civil americana. Ele se apaixona pela garçonete Sookie (Paquin), que também tem um dom extraordinário: é uma telepata. Mas não consegue decifrar os pensamentos dos vampiros e se sente bem, livre e segura ao lado de Bill.

O relacionamento dos dois vai gerar muito preconceito, já que toda a ação se transcorre numa cidadezinha sulista, onde todo mundo é moralista, ignorante, cabeça-fechada. Mas também são todos hipócritas, e entre as várias e curiosas tramas paralelas entram temas como fanatismo religioso, exorcismo, racismo, homofobia, promiscuidade e vício (este último é inventivo: o sangue dos vampiros acaba se revelando uma droga alucinógena potente para os humanos). Ou seja, tudo é abordado dentro de limites aceitáveis como críveis, através de personagens bem delineados, que carregam certa verdade (como é de praxe, os coadjuvantes roubam a cena do casal central). E a envolvente e hipnotizante fantasia de Alan Ball faz história não só dentro da HBO, mas também revoluciona um gênero que, até hoje, não tinha sido bem tratado pela TV.

Anúncios
Categorias:TV
  1. Tiago
    4 agosto 2009 às 1:14 pm

    Estava esperando um artigo sobre true blood aqui mesmo aahahah realmente a série é demais, acho que é o que todos estavam esperando por uma decente historia de vampiros. i mean twilight sucks!

  2. raa
    4 agosto 2009 às 2:59 pm

    Eu tbm estava a espera dos comentários do Louis sobre a série!Tava curioso pra saber o q ele estava achando!
    Compartilho da msm opinião!A série só faz melhorar.Os ult. epis. c/ ctza foram os melhores de toda a série!A tensão e o suspense estão d+!Nunca gostei tanto da série como por agora!
    É realmente incrivel o q o Alan Ball faz c/ a série!
    Só msm ele pra conseguir fazer uma série tão boa c/ tanto potencial trash!=P
    É o q eu sempre digo,o tema realmente ñ é dos melhores,nem dos mais respeitados,mas a forma q ele conta a estória faz da série uns dos melhores dramas da atualidade!E não é pouca coisa,se tratando do tema em questão…
    Roteiro , personagens e atuações de 1ª!

    PS:dps comenta os epis.Nem q seja dps do pulo!

  3. 4 agosto 2009 às 4:25 pm

    True Blood é a melhor série do momento mesmo.
    Muito foda!
    Confira minhas resenhas dos episódios no Blog na TV:
    http://blogna.tv/2009/08/04/true-blood-02×07/

  4. 4 agosto 2009 às 7:05 pm

    Não é somente os americanos, um grande numero de nós brasileiros também estamos fisurados pelos vampiros, eu acho a melhor da atualidade.

    • 4 agosto 2009 às 9:18 pm

      Tiago, ia esperar o término da season 2 para fazer meus comentários sobre True Blood, mas não pude perder mais tempo diante do nível crescente dos episódios. O dessa semana me deixou de cabelo em pé!! rsrs…

      raa, assino embaixo de tudo o que você disse! E quando a temporada se encerrar nos Estados Unidos, deixo meu parecer sobre essa nova leva de episódios! 😉

      Ibertson, tenho acompanhado sua empolgação com a série no Orkut! Definiu bem: foda!!!

      Cleber, de fato. A comunidade oficial de True Blood no Orkut só faz crescer. E nós somos responsáveis por isso. Eu, por exemplo, já recomendei e viciei pelo menos meia dúzia da pessoas!

  5. 4 agosto 2009 às 11:06 pm

    Taí uma série que não conseguiu me conquistar. Eu ainda tentei dar uma chance, mas achei a história toda um SACO! Sou mais “Crepúsculo”. rsrsrsrssrrsrs

    Beijos!

    • 4 agosto 2009 às 11:13 pm

      Que heresia, Ka! rsrsrs… Na verdade, até te entendo porque você só viu a primeira temporada (durante a qual gostava da série, mas não a considerava tão especial quanto agora). Espere só pra ver o salto criativo que eles dão nessa season 2!!

      Beijo!

  6. 5 agosto 2009 às 1:37 am

    A primeira temporada já era genial, essa segunda é mais ainda.

    • 5 agosto 2009 às 1:38 pm

      Ibertson, agora não tenho dúvidas de que é genial. Durante a primeira minha opinião oscilava.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: