Início > Cinema > Romance, Comédia e Ação

Romance, Comédia e Ação

Escolha seu gênero favorito e vá ao cinema. As últimas estreias avaliadas pelo Letters from Louis são:

shelter

* De Repente, Califórnia (Shelter, 2007, dirigido por Jonah Markowitz): O público gay tem gostado muito do romance homossexual “De Repente, Califórnia”, que estreia no Brasil com atraso e em cinemas selecionados. A verdade é que o filme não é assim tão especial. É uma história de amor convencional entre dois rapazes, um deles surfista. Mostra a dificuldade de aceitação pessoal e o preconceito dos esportistas com o tema, mas as soluções são fáceis demais e os personagens, extremamente bonzinhos. O elenco é desconhecido e irregular (quem se sai melhor é a mais famosa, Tina Holmes, que esteve na quinta temporada de “Six Feet Under”). Já a trilha sonora é uma delícia – principalmente as canções originais de Shane Mack, uma variante de Jack Johnson. Cotação: C+

ghosts

* Minhas Adoráveis Ex-Namoradas (Ghosts of Girlfriends Past, 2009, de Mark Waters): Mais uma vez se aproveitam da famosa história Christmas Carol, de Charles Dickens. Dessa vez, o sovina Scrooge, que é visitado no dia de Natal por fantasmas do passado, presente e futuro, assume a forma de um fotógrafo mulherengo (Matthew McConaughey, que continua investindo em comédias românticas). Ele comparece ao casamento do irmão (é inverno, mas não é Natal), mas desanima a todos com seu pessimismo em relação ao amor – o público logo percebe, porém, que há sentimentos mais fortes entre ele e uma das madrinhas, Jennifer Garner. O resultado se divide entre o constrangedor, o sem-graça, o óbvio e, em momentos mais inspirados, o bonitinho. Não vale o ingresso, mas as mulheres que tomam a forma dos fantasmas e a ponta de Michael Douglas como o tio falecido (ele, aliás, é o único do elenco que assume a canastrice) conferem certa diversão. Cotação: D+

international

* Trama Internacional (The International, 2009, dirigido por Tom Tykwer): O alemão Tykwer – dos ótimos “Corra, Lola, Corra” e “Perfume” – volta com um thriller de espionagem discutível filmado em diferentes partes do mundo. O elenco está no piloto automático (o protagonista Clive Owen, também em cartaz com “Duplicidade”, repete o tipo truncado, e Naomi Watts não tem maiores chances com a personagem bocó que é dispensada sem cerimônia no terço final) e o roteiro irrita com tanto didatismo (leia-se “conversas artificiais entre os personagens para que o público entenda o que está se passando”). O que faz valer por toda a experiência de assistir ao filme é uma única cena de mais de dez minutos. Me refiro, é claro, à fascinante sequência de tiroteio coreografada pelo próprio diretor. Das melhores cenas de ação da temporada! Cotação: B-

Boa sessão!

Anúncios
Categorias:Cinema
  1. Régis
    27 junho 2009 às 7:51 pm

    Eu simplesmente amei “Shelter”, e já coloquei ele entre meus favoritos deste ano… gostei tanto do filme exatamente por ele não cair nos clichés, que 98% dos filmes gay adoram cair… o filme trata a relação com delicadeza, sem sentimentalismo demais, sem apelar demais, sem soar caricata, e sem colocar os dois personagens como mais dignos de qualquer coisa por serem gays, a armadilha preferida dos filmes com temática homossexual…

    “The international” até me chamou a atenção em asistir… agora “Ghots of girfriends past”, não em atraiu em nada…

  2. 27 junho 2009 às 8:49 pm

    Adorei “De Repente, Califórnia”, acho que o filme trata seus personagens de uma forma muito sincera, diferente de vários outros filmes com temática gay. Não vi os demais, mas tenho muita curiosidade quanto a “Trama Internacional”!

  3. 27 junho 2009 às 9:18 pm

    De Repente, California eu já tinha visto a um tempo aqui em uma mostra especial de São Paulo, e achei o filme uma pérola, que trata seus personagens com total carisma … Excepcional!

    • 27 junho 2009 às 9:30 pm

      Régis, o que eu consigo elogiar em Shelter é que o filme tem a estrutura de um romance heterossexual. Não faz grande caso da homossexualidade e, de certa forma, encoraja os gays a se assumirem, dizendo que tudo acaba bem quando você é honesto com seus sentimentos ou quando está com as pessoas que ama!

      Vinicius, acho que eu aproveitaria mais o filme se a visão da homossexualidade fosse menos caramelizada e mais verossímel. Creio que o ato de se assumir gay seja ainda mais difícil do que Shelter mostra! E Trama Internacional é esquecível, mas vale o ingresso! 😉

      Cleber, isso não dá pra negar: Shelter transborda carisma! Das canções às locações, se posiciona como uma bela história de amor, e não como uma história de amor homossexual.

  4. 27 junho 2009 às 9:32 pm

    Dos três quero ver o último. O primeiro não faz muito meu estilo… não é nem preconceito, é que romancezinho… nem sempre vejo!

  5. 27 junho 2009 às 11:42 pm

    Dos filmes citados, só conferi “Minhas Adoráveis Ex-Namoradas”, que é um filme totalmente previsível e cujos melhores momentos foram entregues pelo trailer mesmo. Fora aqueles tiques do Matthew McConaughey, que me irritam HORRORES!!!

    Espero assistir, em breve, a “Trama Intenacional”.

    Beijo!

    • 28 junho 2009 às 12:08 am

      Robson, mas como eu comentei acima, Shelter é um romance que não fica restrito ao público gay – ao mesmo tempo em que também é diferente dos romances convencionais.

      Ka, concordo com a sua opinião sobre o filme e com as canastrices hiper-irritantes do Matthew McConaughey. Mas passei a vê-lo com maior simpatia depois que ele teve um filho com uma brasileira e passou a visitar o país regularmente! 🙂 E não deixe de ver Trama Internacional, justamente por essa única cena que eu destaquei. Beijão!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: