Início > Cinema > Panorama do Cinema Francês no Brasil

Panorama do Cinema Francês no Brasil

A tragédia no voo AF 447 acaba de fazer mais vítimas. Depois da morte dos 228 passageiros (entre eles um amigo pessoal), da destruição de centenas de famílias e da dor-de-cabeça para o governo brasileiro e francês, chegou a vez dos cinéfilos paulistanos e cariocas sofrerem com o caos na aviação. A atriz Elsa Zylberstein tinha confirmado presença na Panorama do Cinema Francês, mostra que está acontecendo simultaneamente no Rio e em São Paulo. Ela era esperada para divulgar o longa “Há Tanto Tempo Que Te Amo”, onde atua ao lado de Kristin Scott Thomas, e depois participar de um debate com a plateia – mas desmarcou de última hora, alegando que não se sente segura para voar até o Brasil (e daqui de volta para a França) nas devidas circunstâncias. Ora vejam só!

Vincent Cassel em interpretação vencedora do César

Vincent Cassel em interpretação vencedora do César

Mas um dia antes conheci Vincent Cassel no mesmo festival. Ele é um cara simpático e um ator talentoso, apesar de fazer um tipo esquisito – o que não o impediu de conquistar a musa italiana Monica Bellucci, sua esposa desde 99. Cassel comentou o seu trabalho nos filmes “Inimigo Público Número 1” e “Instinto de Morte”, que lhe rendeu o César – o Oscar francês – de Melhor Ator (cheguei atrasado para a sessão e só consegui acompanhar o bate-papo). Depois falou sobre a sua participação no novo filme de Heitor Dhalia, “Á Deriva”, que pelo trailer parece sensacional – ele é o protagonista ao lado de Deborah Bloch e Camilla Belle, esta última importada de Hollywood (a mãe é santista e o pai, americano). Vincent afirmou que sua perspectiva sobre o cinema brasileiro mudou depois de trabalhar na produção. Disse que todo mundo no set era apaixonado pelo que fazia (em outras palavras, disse que o cinema francês tem muito profissional rabugento e mal-humorado, mas que aqui todo mundo está sempre alegre), e acrescentou que planeja passar um ano no Brasil com a família (já tem uma casa na Bahia e vai comprar outra no Estado do Rio). Gente fina, ele.

Zylberstein e Scott Thomas: irmãs

Zylberstein e Scott Thomas: irmãs

Mas divago. Como ia dizendo, aproveitei a pré-estréia de “Há Tanto Tempo Que Te Amo” para rever o filme. Tinha-o conferido há alguns meses no exterior e gostado a ponto de colocá-lo entre os meus preferidos da temporada. Sabe-se lá porque, só está chegando ao Brasil através do MovieMobz, aquele site onde as pessoas votam em peso pela estreia de um filme que, caso contrário, não seria exibido. Muito descaso com essa preciosidade! “Há Tanto Tempo Que Te Amo” é um drama denso e maduro sobre duas irmãs – Scott Thomas e Zylberstein – que se reencontram depois de uma longa ausência da primeira. Ela passou quinze anos presa por motivos que não dá pra contar sem estragar as surpresas; agora tenta se reintegrar à sociedade e se aproximar da irmã caçula, que até então lhe era uma completa estranha. É um belo trabalho do diretor e roteirista Phillipe Claudel, que acertou no instante em que escalou Kristin para o papel principal. Ela é inglesa, mas fala francês que é uma beleza (seu leve sotaque é explicado pelo roteiro); não é jovem, mas é charmosa, tem presença forte e fotografa bem. Sua performance aqui é possivelmente a melhor do ano, e sua não-indicação ao Oscar é ultrajante e inexplicável. Zylberstein não fica muito atrás no papel da irmã e, por mim, também teria sido indicada como Coadjuvante (ganhou o César na categoria). Pena que ela, como pessoa, tenha sido tão deselegante com os cinéfilos brasileiros…

.:. Há Tanto Tempo Que Te Amo (Il y a longtemps que je t’aime, 2008, dirigido por Phillipe Claudel). Cotação: A+

Anúncios
Categorias:Cinema
  1. Alex Pizziolo
    20 junho 2009 às 10:23 am

    Acho as atuações de Kristin Scott Thomas e de Elsa Zylberstein fantásticas! Mas o filme nem tanto, acho um tanto frio e o roteiro é mal amarrado. O premissa é ótima, mas a história foi mal desenvolvida.

    Abraço!

  2. 20 junho 2009 às 2:59 pm

    Eu sou apaixonado pelo cinema francês – e to ansioso para conferir este novo da excepcional Scott Thomas.

    Ciao!

    • 20 junho 2009 às 6:42 pm

      Alex, na verdade, para um filme francês, que é, por definição, mais frio e distanciado, Há Tanto Tempo Que Te Amo é até “caloroso” demais. E as atrizes arrasam mesmo! Abraço.

      Wally, somos dois apaixonados, tanto pelo cinema francês quanto pela Kristin! 😉 Ciao! o/

  3. 20 junho 2009 às 7:36 pm

    Apesar da elogiadíssima atuação da Kristin Scott Thomas, ainda não tive oportunidade de ver esse “Há Tanto Tempo que te Amo”. De qualquer forma, gosto muito do cinema francês e espero conferir em breve.

  4. 20 junho 2009 às 9:18 pm

    Não acompanho muito o cinema Francês, mas que horror gente – Até parece que agora todos oa aviões vão sair caindo por ai … aiiin!

    • 20 junho 2009 às 11:42 pm

      Vinicius, ao que me parece, o filme estreia oficialmente na próxima sexta, distribuido pelo MovieMobz. Tente conferir e conhecer esta grande interpretação da Kristin!

      Cleber, também achei muita ignorância da parte da Elsa!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: