Início > TV > Rapidinhas

Rapidinhas

Pensamentos rápidos sobre minha agenda televisiva:

– Não tem nada que eu goste mais do que uma série querida fazendo referência a outra série querida. Tipo os nerds de “The Big Bang Theory” comentando “Battlestar Galactica”.

– Pois bem. “Greek” é a série atual com maior número de citações à outras séries. Depois do teatrinho na primeira temporada, onde as garotas da casa ZBZ encenavam um episódio de “Grey’s Anatomy” – e depois a Frannie queria estudar Medicina só para ser igual a Izzie! -, agora foi a vez do Rusty emprestar para a Casey os DVD’s da finada “Joan of Arcadia”.

– Aliás, já me decidi: vou aproveitar esse midseason para assistir as duas temporadas de “Joan of Arcadia”. Prioridade, antes mesmo de “Private Practice” (prometi para os leitores que daria uma chance para a série da Addison, mas preciso admitir, tenho um pé atrás com o programa – ainda morro de medo só de lembrar daquele episódio duplo enfiado no meio de “Grey’s”).

– “Weeds” ainda é a única série que acompanho a retornar com episódios fresquinhos no midseason (não sei se tento acompanhar alguma estreia – você viu alguma coisa boa para me recomendar?). O início dessa quinta temporada foi o máximo! Não tinha me dado conta do quanto sentia falta de Nancy Botwin e sua turma até reencontrá-los. E Mary-Louise Parker continua nota 10.

– Começo para alguns, desfecho para outros. “In Treatment” encerrou sua segunda temporada, mais curta que a primeira, mas ainda assim com atípicos 35 episódios. Fiquei preocupado: será que volta para um terceiro ano? Colocaram um ponto final que pareceu bem definitivo.

– April se manteve firme e forte como a paciente mais interessante, mais ou menos como a Sophie na temporada passada. Inclusive, a única menção à Sophie partiu dela: “Vi na sua página da internet o depoimento de uma menina chamada Sophie”. Me arrepiei todo!

– E se Allison Pill – essa talentosíssima atriz canadense que esteve antes em “Do Jeito Que Ela É” e “Milk – A Voz da Igualdade” – não merece o Emmy por interpretar April, eu não sei quem merece.

– Alguém se habilita a me explicar o novo processo de votação do Emmy? Fiquei com preguiça de ler as regras e me pareceu meio confuso. O público também vota numa das etapas, é isso?

– Não quero menosprezar o público, mas não foi pelos baixos índices de audiência que pessoas como a Lorelai de “Gilmore Girls” nunca receberam indicações ao Emmy?

– Ri até ficar com a barriga dolorida com o clipe da Robin, de “How I Met Your Mother”, em seu passado como popstar. Isso aconteceu na segunda temporada e revi a cena quando uma amiga – loser que só ela, está descobrindo a série super atrasada, apesar de eu recomendar há mais de um ano – veio comentar comigo (com lágrimas nos olhos de tanto rir, naturalmente).

– Para quem isso é pertinente: o melhor programa televisivo para o Dia dos Namorados continua sendo “Grey’s Anatomy”. É uma das melhores séries já escritas sobre casais – pelo menos, a melhor atual.

– Para os jovens amantes: “Gossip Girl” é a melhor pedida, é claro.

– Para encerrar: me diga que alguém está acompanhando a primorosa terceira temporada de “Friday Night Lights” no Sony!

Anúncios
Categorias:TV
  1. Caroline®
    13 junho 2009 às 12:37 am

    Como eu já te disse, Louis, tô revendo a 2ª temporada de Grey’s. É incrível, boa demais mesmo. E estou começando a ver Gossip Girl, é legalzinha. Parece que Josh Schwartz tava de bobeira, e de repente assistiu a “Segundas Intenções” e pensou: Opa! Misturando isso com O.C. até que dá um seriado razoável… Porque Serena é tipo a Marissa e Dan é o Ryan cuspido e cagado, como se diz na minha terra!

  2. deiachan
    13 junho 2009 às 1:08 am

    futebol americano é chato, gossip girl q eh sehrie de loser e greys anatomy me dá sono e loser é a mãe =D

    • 13 junho 2009 às 2:10 am

      Caroline, também estou revendo Grey’s e por acaso, também estou na segunda temporada! Os últimos que vi foram as duas partes do episódio da bomba, com participação do Kyle Chandler, o Coach Taylor de Friday Night Lights. Puta episódio bom! Já Gossip Girl você definiu muito bem, tem vários elementos de Segundas Intenções – a série não me atraiu de início mas vai se tornando muito mais instigante no desenrolar! Acho, inclusive, melhor que The O.C. (da qual nunca gostei)!

      Déia, a carapuça serviu??? huahuahuahua
      Futebol americano É chato (nem entendo as regras), mas Friday Night Lights, como eu tenho certeza que já te disse, não é sobre o esporte e sim sobre os jogadores de um time de colegial. Pessoas comuns com sonhos extraordinários. E você nunca viu mais que três episódios de Grey’s Anatomy, e nem um único de Gossip Girl, então psiu!! 🙂
      Mas pode ficar tranquila que eu vou gravar as temporadas de Gossip pra você. Logo eu te vicio como te viciei em House, True Blood e agora em How I Met Your Mother.
      Beijomeliga!

  3. deiachan
    13 junho 2009 às 2:56 am

    aham, serviu com você indo no meu orkut “citei você no meu blog, loser” lol
    e não dá, greys é chato demais, aquela mesmice melodramática e emo com aqueles médicos irreais e aqueles conflitos onde a medicina não importa, eles podiam ser muitas outras profissões que não ia fazer a menor diferença
    e gossip girl é uó, não suporto séries que ficam girando em torno de minorias ricas e burras com aqueles problemas super fúteis
    e série que só foca nos atores e o resto passa a ser um mero fundo coadjuvante me irrita tb, ou seja, essa do futebol americano é pra mim o mesmo problema q greys

    e gosto não se discute, eu não fico falando q vc é loser pq não assistiu lie to me 😉

    • 13 junho 2009 às 3:25 am

      Sorte a sua que eu não divulguei esse post na comuna de Grey’s ou ia ter uma legião fazendo macumba contra você, Déia!!!! HUAHUAHUAHUAHUA

      Você está quase certa sobre Grey’s e Gossip – as séries tem todos esses elementos tosquinhos mesmo, mas quem assiste sabe que com o tempo eles vão reinventando esses clichês de forma até criativa. Mas Friday Night Lights tá longe de ser isso. O que eu quis dizer é que não precisa entender futebol americano para se envolver com a série, porque o que move as tramas são os dramas familiares e o sonho dos meninos em se tornarem jogadores famosos, ou seja, de escaparem através do esporte daquela vida rural/miserável/sem perspectiva. Um primor!

      E juro que vou atender seu pedido. No midseason, vou tentar ver Dollhouse e, depois, quando acabar Joan of Acadia e Private Practice, parto pra Lie to Me! 😉

  4. 13 junho 2009 às 4:14 am

    Grey’s é definitivamente a melhor série sobre casais mesmo!

    E já vi um episódio aleatório de How I Met Your Mother na Sony, mas nem gostei…

    E o novo processo de votação do Emmy é o seguinte:

    – Na 1ª fase todos os membros da Academia podem votar, que seria a votação popular. Aí são elegidos os Top 10.

    – Na 2ª fase onde são elegidos os 6 indicados (antes 5), antes era em “panels” onde os votantes eram obrigados a ter visto o episódio submetido. Agora permanece essa votação popular nessa fase.

    – Na 3ª fase são decididos os vencedores no sistema de “panels”, tendo visto as submissões. É por isso que nós só deveremos saber das submissões dos indicados, ao contrário dos anos anteriores onde sabiamos da submissões de todos.

    Espero ter esclarecido! Abraço!

    • 13 junho 2009 às 4:47 am

      Alex, How I Met Your Mother está passando no Sony?? Eu achava que era naquele canal que ninguém via, Fox Life. Nunca assisti na TV, sempre baixei para ver no meu esquema.

      Valeu por esclarecer as regras do Emmy! 😉 Foi mais ou menos como eu tinha entendido, embora ache que não careça mudar. Não dá pra deixar todo mundo satisfeito, independente do processo de seleção e dos indicados finais.

      Abraço!

  5. Alex Pizziolo
    13 junho 2009 às 12:32 pm

    Ah é! Foi no Fox Life, sorry…
    Devo ter confundido com outra série da Sony!

  6. Caroline®
    13 junho 2009 às 2:58 pm

    Poxa, Louis, eu gostava de O.C.. Claro que eu achava Seth e Summer 2 bundões, mas curtia o vai-não-vai de Ryan e Marissa (não resisto a uma garota-problema). Só parei de ver quando ela morreu, na 3ª temporada…

    • 13 junho 2009 às 3:18 pm

      Pois insista na série, Alex! How I Met Your Mother é imperdível! 😉

      Caroline, na verdade, eu nunca dei muitas chances a The OC. Não vi muitos episódios e creio que os que eu vi foram alguns das últimas temporadas (e todo mundo diz que no começo era bem melhor). Imagino que eu até iria curtir se começasse a ver tudo certinho, mas o problema, já sabe: falta de tempo total!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: