Início > Cinema, Top 10 > Os Melhores Finais do Cinema

Os Melhores Finais do Cinema

Os leitores do “Letters from Louis” levantaram a bandeira: continue com o top 10. Os posts com ranking (até agora, apenas dois) são os mais lidos e comentados dos últimos dias, e já estou até recebendo sugestões para próximos tópicos – um deles, as Melhores Temporadas dos Seriados, virá em breve, a pedidos. Mas antes, como prometido, abro espaço para um top 10 só sobre filmes. E como já fiz a lista dos melhores finais de temporada na TV, acho interessante enumerar, agora, os Melhores Finais do Cinema. Abaixo você vai encontrar 10 das cenas finais que mais me emocionaram e surpreenderam – e se porventura você ver listado algum filme que ainda não assistiu, tenha o bom-senso de passar adiante pelo comentário abaixo (a menos que você não se importe de saber SPOILERS ou não tenha a menor intenção de ver esse filme algum dia).

E os SPOILERS (em ordem decrescente, para não perder o costume) são:

 

10. Babel

babel

O filme é discutível e inferior aos anteriores do diretor (“Amores Brutos” e “21 Gramas”, que com “Babel” completariam uma trilogia sobre o sofrimento). Mas aquela última cena, com a câmera se distanciando da sacada do apartamento onde a japonesa Chieko – nua – é abraçada pelo pai, é de cair o queixo. A panorâmica de Tóquio que vem a seguir impressiona não só pelo visual estonteante, mas também pela habilidade do plano.

 

9. Garotos de Programa

idaho

O maior trunfo de “Garotos de Programa”, o melhor filme da carreira de Gus Van Sant, é seu protagonista River Phoenix, num de seus últimos trabalhos. Premiado em Veneza e pelo National Society of Film Critics, River interpreta um michê cheio de conflitos internos, que tem ataques ocasionais de narcolepsia (uma condição que faz a pessoa mergulhar, involuntariamente, num sono profundo). E o final?, você me pergunta. River tendo uma de suas crises à beira da estrada e sendo resgatado pelo colega de profissão (Keanu Reeves), que o pega nos braços como um bebê, o coloca no carro e acelera rumo ao horizonte. Lindo e poético.

 

8. O Lutador

the-wrestler

Mickey Rourke se jogando no ringue no último frame de “O Lutador” foi não só a cena mais bonita da temporada, mas também uma das mais espetaculares que eu já vi no cinema.

 

7. Os Suspeitos

kaiser soze

Num episódio da quinta temporada de “House”, o sempre rabugento protagonista chama o amigo Wilson (o vesguinho de “Sociedade dos Poetas Mortos”, lembra?) de estraga-prazeres, e acrescenta que Wilson é o tipo de pessoa que contaria aos outros que Kevin Spacey é Keyser Soze – óbvia referência à reviravolta muito bem articulada de “Os Suspeitos” (que só quem assistiu poderia entender). O filme termina com o detetive percebendo que o homem problemático que ele interrogou o tempo todo era, na verdade, o criminoso que procurava – e a gente percebe que tudo o que assistiu antes disso era lorota do doidinho (e que caímos como patinhos na armadilha).

 

6. Boogie Nights – Prazer Sem Limites

boogie-nights

Quem viu, não se esqueceu. O final de “Boogie Nights”, com Mark Wahlberg encarnando o ator pornô (o pênis era postiço, viu?), é uma das coisas mais inesperadas do mundo (ainda mais considerando que o “membro” surpreendia todo mundo durante o filme, mas nunca era mostrado para o público – isto é, até o grand finale).

 

5. Crepúsculo dos Deuses

gloria-swanson

Norma Desmond está pronta para o seu close-up, Mr. DeMille. Uma das falas mais memoráveis do cinema proferida na antológica última cena de um clássico absoluto.

 

4. A Primeira Noite de Um Homem

primeira noite

“Tarde demais”, comemora a Mrs. Robinson quando Dustin Hoffman chega ao casamento de sua filha, pretendendo impedir a cerimônia. “Não para nós”, retruca a moça. E, no maior rebuliço, os dois fogem juntos da Igreja e tomam o ônibus mais próximo. Uma cena que simboliza todo o desencantamento da geração dos anos 60 e o momento em que esta reivindica o controle de suas vidas. Ao fundo: Simon & Garfunkel, para dar um charme.

 

3. Clube da Luta

clube

Independente do que você acha do filme – eu acho o máximo, dá licença? -, é preciso reconhecer que o final é daqueles para levantar e aplaudir de pé. Ao som de “Where is my mind?”, o protagonista (que tinha acabado de descobrir que o melhor amigo era uma projeção de si próprio e que, para anaquilá-lo, teria que se dar um tiro na cabeça – deu e sobreviveu!) se dá conta de que autoterrorismo é o novo estilo de vida. Tudo isso com um climinha de romance!

 

2. Thelma & Louise

the-end

O carro despencando no Grand Canyon e as duas protagonistas se jogando de mãos dadas na eternidade. Não preciso dizer mais nada.

 

1. 2001 – Uma Odisséia no Espaço

2001_a_space_odyssey_baby

Prefiro considerar “2001 – Uma Odisséia no Espaço” mais como uma experiência e menos como um filme. Se não fosse assim, que sentido, lógica ou impacto teria aquele feto ultramega-sinistro encarando a Terra no finalzinho? Me arrepio toda vez! E eu sei que é chover no molhado, mas caramba, como os efeitos desse filme são geniais, não? Tão à frente de seu tempo que dá até medo.

 

Agora já sabe: liste seus finais preferidos e não se esqueça de comentar o que acha dos meus!

Anúncios
Categorias:Cinema, Top 10
  1. 5 junho 2009 às 3:40 pm

    O desfecho de 2001 desafia a simples adjetivação. É enigmático, mas de algum modo, dentro do filme, parece incrivelmente sensato. Sei lá.

    Para montar um top desses precisaria rever todos os filmes que já vi, então vou montar uma lista com os que vi neste ano e no ano passado:

    1. Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal
    2. A Rosa Púrpura do Cairo
    3. Chinatown
    4. Twin Peaks – Os Últimos Dias de Laura Palmer
    5. Quem Quer Ser um Milionário?

  2. 5 junho 2009 às 4:28 pm

    Amei seu blog….amo séries de tv e cinema e gostaria de saber se poderia te linkar no meu blog???????
    Adorei a forma que falou sobre o último episódio de Grey´s anatomy… entrei aki porcurando por spoiler do último episódio….

    ADORREI!!!!!!

    • 5 junho 2009 às 5:39 pm

      Gustavo, obviamente não revi todos os filmes que já vi na vida para montar esse top 10 rsrsrs… Mas esses selecionados tiveram finais que me marcaram e que ficaram comigo por muito tempo. Apesar de lamentar profundamente por alguns que tive que deixar de fora (O Poderoso Chefão, O Silêncio dos Inocentes), foi fácil chegar aos dez finalistas! 😉

      Juliana, mas é claro que você pode me linkar ao seu blog! 🙂 Seria uma honra. É sempre bom conhecer alguém com os mesmos interesses e este blog tem me possibilitado muito disso! E que bacana, outra fã de Grey’s Anatomy!!!

  3. 5 junho 2009 às 5:49 pm

    O final de “Crepúsculo dos Deuses” deveria ter sido o primeiro lugar dessa sua lista. Fico feliz também de ver a inclusão de outros finais que gosto bastante, como os de “Clube da Luta” e “Os Suspeitos”. Senti falta somente de ver aqui o final de “Seven – Os Sete Crimes Capitais”.

    PS: Para mim, o final de “Babel” é o melhor momento de um filme pretensioso e chato!

    Beijos!

  4. 5 junho 2009 às 6:25 pm

    Não estava gostando da lista até ver “Thelma & Louise” no ranking! Acho aquele final lindo!

  5. 5 junho 2009 às 7:53 pm

    Cara, de fato o final de Babel é animal, assim como a maoiria das sequências que envolvem aquela japonesa surda.

    O de Thelma e Louise tb é sem comentários. O de Os Suspeitos também, alias, o final é melhor que o filme inteiro, ao meu ver.

    Um final que eu curto pra kct é do filme A Última Noite, do Spike Lee, com o personagem do Ed Norton visualizando um futuro diferente caso ele não vá pra cadeia.

    Abraços!!

  6. 5 junho 2009 às 8:36 pm

    Adorei!

  7. 6 junho 2009 às 8:07 am

    Adorei a lista! Eu não vi: “Garotos de Programa”, “Crepúsculo dos Deuses” e “O Suspeito”.

    De resto:
    “Babel”: A partir do momento que começa a tocar a trilha MAGNÍFICA de Santaollala, com o policial na lanchonete, até a panorâmica comentada por ti, o desfecho deste filme é bonito de morrer!

    “O Lutador”: Um simbolismo incrível este fim. Cheio de sentimento.

    “Boogie Nights”: O monólogo é ótimo e é muito original! Ótimo fim.

    “A Primeira Noite de um Homem”: Um fim singelo (trilha 10), bem atuado e cheio de significância.

    “Clube da Luta”: Genial do tipo “PUTA QUE PARIU!”

    “Thelma & Louise”: Clássico, e sempre forte.

    “2001”: Digníssima escolha! É mesmo arrepiante.

    Ainda recorde de: Beleza Americana, Magnólia, Donnie Darko, Os Outros, O Sexto Sentido, Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças, Quero Ser John Malkovich, O Poderoso Chefão III, Se7en, etc…

    Ciao! =D

    • 6 junho 2009 às 10:18 am

      Ka, Crepúsculo dos Deuses é um dos meus filmes preferidos e o roteiro é, sem dúvida, o mais repleto de boas sacadas e diálogos que eu já vi. A última cena é uma perfeita combinação de grande atuação se unindo a um grande texto e, por fim, a uma grande direção. Mas como acho os outros quatro finais mais representativos e/ou simbólicos, dei a eles as primeiras colocações! 😉 E concordo com o que você disse sobre o Babel: só salva o (belíssimo) final! Beijo!

      Matt, é claro que eu não ia me esquecer de Thelma & Louise, né? 🙂 O filme é, até hoje, um dos meus favoritos pessoais, e aquele final, mesmo vendo pela milésima primeira vez, não falha em me emocionar!

      Shaun, muito bem lembrado! A Última Noite também tem um ótimo desfecho. Abraço!

      Mark, que bom! rsrsrsrs…

      Wally, ótimas sugestões! Magnólia e Donnie Darko estiveram entre os semi-finalistas, e o Poderoso Chefão (o primeiro) também! E adorei saber sua opinião sobre os finais que eu selecionei! 🙂
      Ciao! o/

  8. 7 junho 2009 às 1:58 pm

    O final de “2001” é mesmo um dos melhores de todos os tempos, bem como o filme como um todo. Também adorei ver “Clube da Luta” aqui, mas considero o desfecho de “Seven” ainda melhor! Incluiria “Brokeback Mountain”, que tem um final de partir o coração…

    • 7 junho 2009 às 3:17 pm

      Vinicius, sabe que não acho Seven tudo isso? Gosto muito, mas um energúmeno já tinha me contado o desfecho antes que eu visse o filme. Talvez por isso não me surpreendi com o final e com o filme como um todo. E a última cena de Brokeback Mountain é mesmo acachapante!

  9. 8 junho 2009 às 6:56 pm

    Muito boa a lista, cara. Os finais do Clube da Luta com Pixies tocando e o do Crepúsculo dos Deus são realmente geniais. Eu adicionaria aí o final do Encontros e Desencontros. Aquela cochichada que o Bill Murray dá na orelha da Scarlett Johansson e depois segue para o seu táxi ao som de Just Like Honey é incrível. Me arrepia. Sempre.

    • 8 junho 2009 às 10:19 pm

      Taí, Ciro! Um final realmente lindo, que nem me passou pela cabeça listar… Não chegaria a um top 10, mas gosto MUITO do desfecho de Encontros e Desencontros!

  10. Antonio K
    28 janeiro 2011 às 8:06 pm

    De quem é a primeira musica no final do filme? abraço

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: